Parlamentares do PCdoB lamentam a morte de Thiago de Mello

A imagem acima, de autoria de Alberto César Araújo, mostra o poeta na beira do rio Andirá em viagem para Barreirinha, no baixo Amazonas, em 1997.

(Foto: Alberto César Araújo)

O falecimento do poeta Thiago de Mello, autor de um dos mais divulgados poemas brasileiros contemporâneos, Os Estatutos do Homem, que morreu na madrugada desta sexta-feira (14), aos 95 anos, ainda sem causa definida, comoveu os parlamentares do PCdoB que repercutiram a morte do amazonense em suas redes sociais.

A presidenta nacional do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, além de emitir uma nota “em nome de todos os comunistas”, escreveu em suas redes: “Faz escuro mas eu canto”. Que dia triste o que perdemos um poeta. Morreu o grande Thiago de Mello, que comoveu o mundo com a sensibilidade de sua obra. Mesmo partindo, ele segue nos iluminando com sua escrita, ligada às lutas de nosso povo, contra a opressão, comprometida com as belezas da vida e janela para as riqueza do Amazonas. Todo o meu carinho para os familiares, amigos e admiradores.”

O vice-presidente da sigla e secretário de Relações Internacionais, Walter Sorrentino, lamentou a perda: “Faleceu Thiago de Mello, um homem imprescindível que esteve à altura do célebre Estatuto do Homem, sua obra marcante. Deve ser homenageado por todos os brasileiros por seu compromisso e dignidade.”

A vice-líder da Minoria, deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) destacou: Não há como se converter a sexta que perdemos Thiago de Mello em uma manhã de domingo apesar dele próprio ter decretado que todos os dias poderiam ser leves. Faleceu hoje o grande poeta amazonense que emocionou o Brasil e o mundo com suas palavras.

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB-AC) disse que Thiago de Mello, “preso no ano do AI-5 pela repressão, encontrou na parede de sua cela, nos porões da ditadura, os rabiscos de sua poesia: “Faz escuro mas eu canto / porque a manhã vai chegar”. Ele mesmo dizia: “O poeta vai com o homem por onde ele for.””

A deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA) declarou: “Por poesia e por justiça social, que sigamos os ensinamentos de Thiago de Mello, falecido hoje. O poeta amazonense de versos tão contemporâneos e sensíveis se despede deixando uma obra emocionante e eterna. Cantaremos mesmo no escuro porque a manhã vai chegar! Obrigada, poeta! ”

O deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) também se manifestou: “Morre aos 95 anos Thiago de Mello, um gênio amazonense que comoveu o mundo com suas poesias. Nascido em Barreirinha, no interior do Amazonas, era um dos poetas mais conhecidos da região Norte. Sem dúvidas um dos grandes escritores de sua geração. Meus sentimentos aos familiares, amigos/as e todos/as que admiram sua obra e se despedem nesta sexta-feira (14) de Thiago. Que ele descanse em paz!”

A deputada estadual Leci Brandão (PCdoB-SP) declarou: “Hoje recebemos com tristeza o falecimento do grande poeta brasileiro Thiago de Mello. Um homem comprometido com a arte e com o povo! Seus poemas continuarão iluminando todas as pessoas que querem um mundo melhor! Thiago de Mello, presente!”

Leia mais:

Thiago de Mello: partiu um grande poeta brasileiro

Presidente de Cuba presta homenagem a Thiago de Mello

Morre aos 95 anos o poeta Thiago de Mello