Iara Gutierrez do PCdoB-MS: “Queremos enraizar o PCdoB nos municípios”

Iara Gutierrez acredita que a visibilidade do cargo pode inspirar outras mulheres a tomar para si a construção do PCdoB

Foto: divulgação

Na terceira reportagem da série de entrevistas com os presidentes estaduais eleitos nas conferências de 2019 e que pela primeira vez vão assumir o comando da direção estadual (CE) do partido, o Portal PCdoB conversa com Iara Gutierrez Cuellar, eleita como presidenta do PCdoB-MS.

Ao tratar dos grandes desafios da gestão recém-iniciada, o tom de Iara é o de quem acredita que as saídas estão em arregaçar as mangas e garantir planejamento para uma retomada com passos firmes, sempre pensando e agindo no coletivo.

“O caminho é retomar. Mirar no processo de 20 municípios que a gente tinha e é o que queremos refazer. E assumir esse compromisso de pensar não só nas eleições agora de 2020, mas também em 2022. Construir um partido mais forte, mais enraizado nos municípios, organicamente funcionando, para poder dar respostas à altura das condições que hoje o Brasil precisa”, defendeu, reforçando a importância de planejamento e da ação coletiva, e exaltando o aumento da força do partido a partir da integração dos companheiros que faziam parte do PPL, agora incorporados ao PCdoB.

Segundo ela, além da capital, Campo Grande, municípios como Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Pontaporã e Paranaíba são considerados estratégicos pelos comunistas no estado. “Se conseguirmos enraizar o PCdoB nos municípios em dois anos, já me parece um grande passo”, avaliou.

Eleições 2020

Iara explicou que a pré-candidatura de Mário Fonseca à prefeitura da capital Campo Grande foi aprovada na Conferência Municipal, com apoio da base dos advogados, e que precisa ser construída coletivamente. Mário é ex-presidente estadual do partido. A candidatura deve fortalecer uma chapa própria de vereadores e vereadoras.

“O foco é eleger pelo menos uma pessoa para vereança. A candidatura para prefeito está aí, mas o fundamental, no caso de Campo Grande, é para proporcional. E é uma ousadia. A chapa de vereadores, ela ajuda a alavancar a candidatura a prefeito. Uma coisa depende da outra e é uma construção”, avaliou.

A presidenta do PCdoB-MS contou, também, que Nova Andradina deve apostar numa candidatura majoritária e que há conversas em Terenos, Três Lagoas e Corumbá.

“Vamos construir aqui esse PCdoB forte no Mato Grosso do Sul. É uma necessidade, é fundamental. É um momento que a gente precisa se colocar, se apresentar, precisa encarar os desafios. Espero que a gente consiga derrotar esse projeto maléfico que se colocou na eleição de 2018, com Bolsonaro. E que a gente consiga fazer desse partido no nosso estado, na nossa capital e no Brasil inteiro, uma opção de fato”, defendeu.

Mulheres na política

A dirigente falou ainda de ser uma mulher à frente da comissão estadual, afinal, ocupar espaços de poder ainda faz parte da luta das mulheres brasileiras. Apesar do debate de gênero não ser o foco de sua atuação política, sempre dedicada à luta sindical, ela ressaltou a importância da visibilidade do cargo, inclusive para inspirar outras mulheres.

“Precisa que as mulheres tomem para si a construção do partido e isso é um pouco o exercício que o Comitê Central fez. A gente vai para terceira Conferência das Mulheres do PCdoB (em 2020) e essa tem que ser uma construção que nós encabeçamos, com contrapartida dos homens. Acredito que o fato de eu assumido acaba encorajando mais as mulheres para assumir a tarefa, de ser protagonista, de dirigir de fato. A Luciana (Santos), quando se tornou presidente nacional, deu essa visão para nós mulheres”, afirmou, ponderando ainda que, de todo modo, “uma presidenta sozinha não faz nada, são 36 nomes e várias mulheres no comitê aqui do Mato Grosso do Sul”.

Conheça a nova presidenta do PCdoB-MS

Iara Gutierrez Cuellar nasceu em Ladário-MS, tem 52 anos e começou a militar no PCdoB em 1992. Ela conta que compõe a direção do PCdoB em esfera local desde o início da sua atuação no partido e que passou por diversos postos, com destaque para a secretaria sindical. Chegou à presidência do comitê da capital em 2015, para completar o mandato de então. Em 2017, se elegeu como vice-presidenta do PCdoB no estado e como presidenta na capital. Foi candidata pelo PCdoB ao parlamento federal e à vereança nas eleições de 2004, 2006 e 2008. Sindicalista, Iara é professora concursada há 31 anos e, hoje, secretária de Saúde dos Trabalhadores em Educação na Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul.

_________________________

Nas entrevistas anteriores, o Portal PCdoB conversou com Elton Barz,  que fala das prioridades dos comunistas no Paraná e com José Carvalho, que ressaltou a importância que o Movimento 65 pode ter para alavancar o projeto eleitoral do Piauí. Nas entrevistas realizadas com os dirigentes, eles traçam planos de gestão e apontam perspectivas de futuro do Partido Comunista do Brasil local, próximo ao centenário da legenda  partidária.

Confiram!