Federação: lideranças comemoram conquista histórica da democracia

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

A noite de 27 de setembro de 2021 marca um momento histórico para o PCdoB e para a democracia brasileira. Neste dia, Senado e Câmara derrubaram o veto do presidente Jair Bolsonaro à formação das federações, inaugurando um novo momento de fortalecimento da pluralidade, da política partidária e da representatividade popular.

A luta pela federação teve início ainda na década de 1990, pela iniciativa do ex-deputado federal do PCdoB, Haroldo Lima, falecido neste ano vítima da Covid-19. Em sua homenagem, foi levantada a possibilidade de dar seu nome à lei. Mais recentemente, após o projeto ser aprovado no Senado, em 2015, o PCdoB fortaleceu o diálogo e as articulações para que a matéria também tivesse sucesso na Câmara, contando com o apoio de parlamentares de diversas legendas. Mesmo tendo sido aprovado nas duas casas, o projeto acabou sendo vetado por Bolsonaro, situação agora revertida.

O resultado foi comemorado pelas lideranças comunistas. Luciana Santos, presidenta nacional do partido e vice-governadora de Pernambuco, destacou: “O PCdoB se empenhou, com sua bancada na Câmara dos Deputados, sob a liderança de Renildo Calheiros, em conjunto com um amplo leque de legendas, pela aprovação da federação de partidos. E atuamos assim porque temos certeza que esse modelo fortalece a democracia e o pluralismo político”.

Walter Sorrentino, vice-presidente e secretário de Relações Internacionais, colocou: “Vitória muito significativa para a democracia, o pluralismo democrático, os setores progressistas e a esquerda política, social. Vai ter papel seminal nos destinos da esquerda. Juntos, seremos mais fortes. Pela primeira vez se abre uma oportunidade no Brasil tipo frente ampla, não só de legendas partidárias como também de organizações, articulações  e personalidades”.

PCdoB imprescindível

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O presidente da Fundação Maurício Grabois e ex-presidente do PCdoB, Renato Rabelo, apontou: “O PCdoB é um Partido que acumula autoridade pela façanha destes momentos. Pelo papel de suas lideranças, muitas dando a vida pela nossa causa, em defesa da democracia, da soberania da nação e da emancipação social. Do papel de nossa militância, da nossa presidenta Luciana Santos, pela nossa unidade de ação, pelo apoio de inúmeros amigos e defensores da democracia, da Constituição e do pluralismo partidário”.

Ele agradeceu e parabenizou a presidenta Luciana, o líder na Câmara, deputado Renildo Calheiros, a bancada e todo o partido. “Viva a nossa grande causa emancipacionista, civilizatória, socialista e comunista. O PCdoB é imprescindível à democracia, à soberania nacional e ao progresso social. Por tudo isso o PCdoB chega aos cem anos de existência. Se confunde com a própria história moderna do Brasil”.

O dirigente acrescentou ainda que “neste grave momento de retrocesso e obscurantismo que vive o Brasil, o PCdoB se empenhará na luta por uma frente ampla, unindo a todos e todas pela vida, pela democracia, pela Constituição, pela retomada do crescimento, pelo emprego. Pela reconstrução do país e aplicação de um novo Projeto Nacional de Desenvolvimento”.

E concluiu: “Por fim, neste ensejo se eleva a memória do autor da ideia e do projeto recém-aprovado, o Partido Federação, o nosso saudoso e inesquecível camarada Haroldo Lima”.

Legado do PCdoB

Renildo Calheiros. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O secretário de Comunicação do PCdoB, Adalberto Monteiro, ressaltou: “Mesmo sob um governo neofascista, o partido conquista uma vitória vital para o presente e de alcance histórico. Parabéns à Bancada, ao líder Renildo Calheiros e à nossa presidenta Luciana que comandou esse grande confronto político. A federação de partidos é mais um legado do PCdoB à democracia brasileira”.

Vanessa Grazziotin, secretária da Mulher e ex-senadora, que esteve presente à sessão, também comentou, emocionada (veja vídeo abaixo). “Introduzir na legislação brasileira a possibilidade de formação de coalizões políticas partidárias, onde os que pensam proximamente possam se juntar, é uma janela que se abre para a defesa da democracia”.

Ela salientou ainda que “nossa bancada foi extremamente valorosa e tivemos muitos outros parlamentares que nos ajudaram também. Devemos, juntos, comemorar a democracia”. Vanessa concluiu dizendo que “aqueles que acham que vão interromper o processo democrático estão muito enganados. Venceu o espírito daqueles que lutam por um país melhor e um futuro melhor para nossa gente”.

Vitória do pluralismo

Perpétua Almeida. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O vice-governador do Rio Grande do Norte e dirigente do PCdoB, Antenor Roberto, declarou: “Parabéns à nossa presidente Luciana Santos e toda bancada federal do PCdoB, com destaque aos deputados Renildo Calheiros, líder da bancada, e Orlando Silva. A garantia da existência de federação de partidos é uma vitória do pluralismo partidário e, por conseguinte, da democracia”.

Recordando Castro Alves e o legado de Haroldo Lima, o secretário de Saúde do Espírito Santo e dirigente do partido, Nésio Fernandes, salientou: “Quando aquela parte onde Castro Alves diz ‘sou pequeno, mas só fito os Andes…’, é transformada em práxis política capaz de transformar rumos da nação.Que viva a memória do querido Haroldo Lima!!! Viva o centenário do PCdoB!”.

Também membro da direção do PCdoB, o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, José Bertotti, colocou: “Gigante a bancada do PCdoB, na figura do seu líder Renildo Calheiros, reconhecida pela esmagadora maioria das lideranças do Congresso Nacional pela aprovação da federação de partidos como instrumento de aperfeiçoamento da democracia Brasileira”.

Márcio Jerry, secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano do Maranhão e deputado federal licenciado do PCdoB, apontou: “Bancada pequena nada, PCdoB na Câmara é uma bancada gigante em sua capacidade e influência! A aprovação da federação partidária é uma vitória da democracia que tem a marca do PCdoB”. Ele acrescentou que “o sistema eleitoral do Brasil avançou com a aprovação da federação partidária”.

O deputado constituinte, dirigente histórico do PCdoB, Aldo Arantes também comemorou: “Grande vitória da democracia e do PCdoB! Parabéns à bancada comunista e ao seu líder Renildo!”.

A ex-deputada Manuela d’Ávila enfatizou: “Que vitória bonita tivemos hoje! Parabéns ao Congresso, parabéns ao PCdoB! Federações partidárias agora são lei! O veto de Bolsonaro foi derrubado”.

 

Leia também:

Congresso sepulta veto de Bolsonaro às federações partidárias

Luciana Santos: “Noite histórica! Aprovada às federações partidárias”

Renildo Calheiros sobre Federação: “Vitória da democracia brasileira”

Por Priscila Lobregatte