Ministro afasta senador do dinheiro na cueca e amigo de Bolsonaro

Bolsonaro e o senador Chico Rodrigues | Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou que o senador que foi encontrado com dinheiro nas nádegas, Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo Bolsonaro, seja afastado de suas funções por 90 dias.

A determinação seguiu para o Senado, que decidirá se referenda ou não a medida.
Barroso afirmou que afastou Chico Rodrigues por conta da “gravidade concreta dos delitos investigados” e para impedir que ele atrapalhe as investigações.

O ministro foi quem autorizou uma operação de busca e apreensão na casa do senador, na quarta-feira (14). Chico Rodrigues faz parte de um esquema que desviou aproximadamente R$ 20 milhões de emendas parlamentares que deveriam ser usados no enfrentamento à Covid-19 em Roraima.

Durante a operação, os policiais perceberam que quando Chico Rodrigues pediu para ir ao banheiro carregava um pacote retangular dentro da cueca. Dentro de sua roupa, foram encontrados R$ 33,1 mil.

O senador, que é vice-líder do governo no Senado, é próximo de Bolsonaro. Em um vídeo, Bolsonaro diz que a amizade deles, que é de mais de 20 anos, “é quase uma união estável”.

Mas se antes Bolsonaro se derretia pelo senador Chico Rodrigues, agora ele diz que: “Não tenho nada com isso”. E dispensou Chico do cargo de vice-líder no Senado com um lacônico e humilhante “em atenção ao pedido” do senador.

No vídeo, Chico Rodrigues diz ficar muito feliz “com a sua [de Bolsonaro] caminhada, pelo seu patriotismo, pela sua luta em defesa do Brasil, dos princípios e dos valores da família e acima de tudo, essa recomposição de liderança que o Brasil precisa”.

“Você está absorvendo toda essa retomada da moralidade”, afirmou o senador na época do vídeo.

Há uma semana, Jair Bolsonaro anunciou que tinha acabado a corrupção no governo e, por isso, acabou com a Operação Lava Jato.

“Tenho orgulho e satisfação em dizer à imprensa que eu não quero acabar com a Lava Jato, eu acabei com a Lava Jato, porque não tem mais corrupção no governo”