Manuela: Minha candidatura também serve de luta pela liberdade de Lula

Foto: Eduardo Matysiak

A pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, Manuela d’Ávila, esteve na tarde desta quarta-feira (16), no acampamento de apoio ao ex-presidente Lula, em Curitiba-PR. Lá, ela afirmou que a sua pré-candidatura também é um instrumento de luta pela liberdade do ex-presidente.

“Trago sempre o abraço da militância do PCdoB. O ex-presidente Lula sabe que a nossa militância sempre esteve ao lado da luta pela liberdade, democracia e por um Brasil menos desigual”, disse a pré-candidata do PCdoB.

Manuela contou que brincou com os companheiros do MST que espera deixar de encontra-los em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba.

“Cada vez que nós nos encontramos aqui significa de um lado que vocês têm representado milhares de brasileiras e brasileiros que sabem que a liberdade de Lula representa uma das perspectivas de construção de um Brasil soberano, desenvolvido e justo para o nosso povo trabalhador”.

“Mas, representa também que no nosso país segue preso o maior líder popular da nossa história. Representa também um sistema de ativismo judicial e de injustiça”.

Para Manuela, abraçar os companheiros do acampamento é mistura de duas sensações: a tristeza de viver em um país que comete essa injustiça e a esperança de saber que nós somos muitas vozes, que seguem gritando por um Brasil que acredita no povo brasileiro e que Lula deve ser livre para reencontrar o seu povo.

A pré-candidata enfatizou que “Lula livre” é a bandeira que deve unir todos os lutadores sociais.

Após a sua fala, Manuela respondeu perguntas dos jornalistas no local.