Encontro de jovens aborda Conferência sobre Emancipação das Mulheres

Nesta quarta-feira (10) será realizado, a partir das 17h, on line, o Encontro Nacional de Juventude do PCdoB, que tem como foco os debates em torno da 3ª Conferência Nacional do PCdoB sobre a Emancipação das Mulheres. O objetivo do evento é mobilizar a juventude, as e os jovens filiados ao PCdoB, amigos e simpatizantes do partido para que se integrem ao debate e aos preparativos da conferência, que acontece entre os dias 19 e 21 de março. O Encontro da Juventude conta com o apoio da UJS e da JPL.

O evento contará com as participações da secretária da Mulher do partido, Vanessa Grazziotin; da ex-deputada Manuela d’Ávila e das vereadoras e vereadores Walkíria Nictheroy (Niterói – RJ); Bruna Rodrigues (Porto Alegre – RS), Giovana Mondardo (Criciúma – SC), Bruna Gubiani (Ijuí – RS) e Guilherme Bianco (Araraquara – SP).

O secretário nacional de Juventude do PCdoB, André Tokarski, explica que a conferência “reflete o momento grave que vivemos no Brasil e não se omite, pelo contrário: é parte desse processo, bastante relevante, de enfrentamento à pandemia, de defesa da vida, da vacina, da ciência, da democracia, da preservação dos empregos”. Ele completa dizendo que “queremos chamar atenção para a condição das mulheres nessas circunstâncias, para o fato delas estarem ainda mais expostas às vulnerabilidades que se agravam nessa condição de pandemia”.

André destaca, ainda, que a conferência — assim como o encontro da juventude — tem o objetivo de fazer uma reflexão sobre a importância do papel político das mulheres. “A participação política delas é decisiva para superarmos essa situação, derrotar o bolsonarismo, a pandemia, com a vacina, e abrir caminho para a retomada dos empregos, da valorização dos direitos sociais”.

O dirigente salienta que a luta emancipacionista do PCdoB “é uma luta de todos, com o protagonismo das mulheres, sem dúvida, mas achamos que os homens também têm papel nessa batalha porque só vai haver uma sociedade verdadeiramente justa, livre e emancipada com a participação de todos, reconhecendo as desigualdades e a necessidade defender os direitos”. André argumenta que “a emancipação das mulheres também é parte da formação de um novo homem, do processo de construção da nova sociedade que almejamos”.

 

Para participar, é necessário fazer inscrição prévia neste endereço hoje, até às 16h30: https://forms.gle/B8UhFE8p2yVTfs2T9

 

Por Priscila Lobregatte