Rubens Jr condena autoritarismo e incapacidade de gestão de Bolsonaro

Rubens Júnior é pré-candidato do PCdoB à prefeitura de São Luis

Foto: divulgação

Em entrevista concedida a uma emissora de TV nesta quarta-feira (3), o deputado federal licenciado, Rubens Pereira Júnior,  secretário de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid) do Maranhão é pré-candidato do PCdoB à prefeitura de São Luís, condenou a incompetência do Governo Federal, especialmente no combate ao Coronavírus.

Ao comentar a interpretação enviesada do artigo 142 da Constituição, visto por Bolsonaristas como brecha para uma intervenção militar, Rubens foi taxativo.

“Não existe atalho na Constituição, ela é a principal Lei do nosso país e deve ser cumprida à risca. Ela determina a harmonia entre os poderes. O que tem acontecido, é que o governo federal, o presidente Bolsonaro, tem usado de muitos subterfúgios e brigas para esconder sua incompetência”, afirmou Rubens Júnior, que é também advogado.

Para ele, a cortina de fumaça criada pelo Governo Bolsonaro para encobrir a incapacidade de governar o Brasil é ainda mais grave num momento de pandemia.

“O Brasil ainda não tem um ministro da saúde efetivo. Estamos no meio da maior pandemia dos últimos cem anos, milhares e milhares de mortos, e não temos sequer um ministro da saúde. Para esconder a própria incompetência, Bolsonaro vive arrumando briga, com o Congresso, com os governadores, com o STF. O que gostaríamos é que ele liderasse o Brasil nesse momento, para enfrentar o Coronavírus”, avaliou.

Rubens avalia que os efeitos da crise sanitária serão muito sérios e que a ausência do Governo Federal vai gerar grandes prejuízos ao país.

“O desemprego vai ser muito alto e quem tem os instrumentos para melhorar a vida do povo depois disso é o Governo Federal, mas infelizmente não tenho esperança de que haverá melhorias”, afirmou.

Após pouco mais de um ano à frente da Secretaria de Cidades, Rubens Jr. prepara as bases de uma proposta de Plano de Governo para São Luís, a ser debatida com toda a sociedade.

“Este não é o momento de caminhadas, reuniões. A população quer soluções claras para os desafios que a cidade enfrentará”, disse Rubens ao destacar a importância de pensar estrategicamente São Luís.