Renildo: sob Bolsonaro, Brasil passou de influente a vilão ambiental

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O líder do PCdoB na Câmara, deputado federal Renildo Calheiros (PE), criticou, nesta quinta-feira (22), Dia Mundial da Terra, o discurso do presidente Jair Bolsonaro durante a Cúpula do Clima e a péssima condução da política ambiental pelo governo federal.

Renildo destacou que “Bolsonaro está em uma situação de constrangimento diante de líderes mundiais. O Brasil passou de país influente a vilão da preservação ambiental”.

O parlamentar lembrou ainda que “nenhum discurso justifica a exoneração do delegado da PF [Polícia Federal], Alexandre Saraiva, chefe da maior operação de apreensão de madeira ilegal”.

O delegado — que teve sua exoneração oficializada nesta terça-feira (20) — foi retirado da Superintendência da PF no Amazonas após pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) que investigasse o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Na notícia crime, Saraiva justificou a solicitação por entender que ações de Salles poderiam “obstar ou dificultar a ação fiscalizadora do Poder Público no trato de questões ambientais“.

Renildo colocou ainda que “a gestão do governo Bolsonaro para o meio ambiente é uma das piores. O desmatamento cresceu. O presidente diz q fortaleceu órgãos de controle. Mas o Ibama está paralisado por instrução do ministro Ricardo Salles, que inviabiliza a fiscalização. Isso nunca ocorreu. Está passando a boiada?”.

 

Leia também:  Deputados do PCdoB expõem política ambiental destrutiva de Bolsonaro 

 

Por Priscila Lobregatte