Parlamentares criticam Bolsonaro por grave crise social e desemprego

Foto: Marcos Corrêa/ABr

A política econômica do governo Bolsonaro vem causando diversos estragos na vida dos brasileiros. Além da inflação nas alturas e a volta da fome, o desemprego no país é mais que o dobro da taxa média global. O ranking da agência de classificação de risco Austin Rating, divulgado pelo G1, aponta que estamos na 4ª posição entre mais de 40 países com alto índice de pessoas fora do mercado de trabalho.

Pior situação entre os países do G20 (grupo que reúne os 19 países mais ricos do mundo e a União Europeia), o Brasil possui uma taxa de desemprego de 13,2% no trimestre encerrado em agosto.

Para a deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA), essa situação é o efeito de uma política desastrosa de Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes. “Resultado das ações desse governo que joga contra o povo, afasta investidores, cria o caos político, econômico e social. É uma tragédia!”, criticou.

“O desastre do governo Bolsonaro reflete na nossa economia. O Brasil tem a quarta maior taxa de desemprego do mundo em ranking com 44 países. Aqui, o desemprego é o dobro da média mundial. São 13,7 milhões de brasileiros procurando emprego”, diz ex-deputada Manuela d´Ávila (PCdoB).

De acordo com a presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (RS), os dados revelam ainda que o país deve ter pior crescimento entre os emergentes. “Três anos de governo e esse é o resultado que Bolsonaro e Guedes entregam ao povo: crescimento baixo, desemprego alto e volta da fome. É apocalíptico!”, protestou.

O líder da Oposição, deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ), afirmou que o governo Bolsonaro consegue piorar ainda mais a situação. “As ações do governo diante dessa tragédia são as piores: ignoram a realidade, afastam investidores, criam conflito com países parceiros. O governo joga contra o povo”, disse.

“Não esqueço que, para aprovar as malditas reformas trabalhista e da Previdência, a grande mentira era de que elas gerariam milhões de empregos”, lembrou o líder do PT, Bohn Gass (RS). “A economia não cresce; não há investimentos em infraestrutura; não há emprego e renda; miséria e pobreza avançam; inflação galopante. Somos uma grande nau desgovernada”, completou o senador Paulo Paim (PT-RS).

“Em Dubai, Paulo Guedes diz a investidores árabes que Brasil cresce ‘acima da média’, contrariando dados oficiais. É mais um discurso em V, de Vergonha alheia. O que cresce no país é a fome, a inflação, o desemprego, os juros. Alguém ainda cai no lero-lero do Guedes?”, criticou o senador Humberto Costa (PT-PE).

 

Por: Iram Alfaia

 

(PL)