Orlando Silva rebate fala racista de Bolsonaro em vídeo

Deputado Orlando Silva (PCdoB-SP)

Foto: Richard Silva/PCdoB na Câmara

O deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) publicou um vídeo em suas redes sociais, nesta segunda-feira (27), rebatendo uma fala racista do presidente Jair Bolsonaro (PL) em relação a ele. Na gravação, Orlando diz que Bolsonaro “não tem mesmo limites” e que seu racismo “não é nenhuma novidade”.

Segundo a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, o presidente teria questionado, após fala de Arthur Lira (PP-AL), se Orlando seria “seu Hélio Negão”. O fato ocorreu na última quinta-feira (23) durante um jantar na casa do presidente da Câmara dos Deputados, organizado para homenagear os 20 anos do ministro Gilmar Mendes no Supremo Tribunal Federal (STF).

Hélio Lopes (PL-RJ), também conhecido como Hélio Negão ou Hélio Bolsonaro, codinome que usou durante a campanha eleitoral de 2018, é um deputado negro que aparece sempre atrás de Bolsonaro em entrevistas e eventos. Bolsonaro já falou que Hélio é “queimadinho”, mas o deputado nunca reclamou.

Para Bolsonaro, “preto é acessório e deve ser subalterno”, observou Orlando Silva. “Ele pensa que lugar de preto é subalterno, é submisso, é numa posição que não seja de destaque, não seja no centro do poder. Eu tenho orgulho da minha história: sou filho da luta popular, fui presidente da UNE, fui ministro de Estado, líder da minha bancada e procuro de modo honrado defender os trabalhadores e a maioria do nosso povo como deputado federal”.

“O racismo de Bolsonaro é conhecido, mas ele será derrotado nas urnas”. “Vamos levá-lo para o lixo da história, que é o seu lugar, que é o lugar dos racistas”, finalizou.

Assista a íntegra:

__
Com informações de agências