Nota da Secretaria da Mulher do PCdoB/PA lamenta morte de Leila Arruda

Leila Maria Santos de Arruda foi morta nesta quinta-feira (19) em Belém

Foto: reprodução

A Secretaria da Mulher do PCdoB do Pará emitiu nota em que pede justiça e lamenta a morte da professora  Leila Maria Santos de Arruda, candidata a prefeita pelo PT no município de Curralinho, vítima de feminicídio nesta quinta-feira (19) em Belém. “A violência contra as mulheres já não é o tipo que possa ser invisibilizado dentro de nossa sociedade “, diz a nota.

Leia a íntegra:

Nota de pesar e solidariedade

A Secretaria Estadual de Mulheres do PCdoB-Pará se solidariza profundamente com família da professora, militante política e mulher Leila Maria Santos de Arruda, que foi vítima de feminicídio nesta quinta-feira (19). Leia foi covardemente assassinada pelo ex-companheiro que não aceitou o fim do relacionamento.

A violência contra as mulheres já não é o tipo que possa ser invisibilizado dentro de nossa sociedade e muito menos os crimes dela proveniente. Exigimos justiça!!!

Segundo estatística do Fórum Brasileiro De Segurança Publica do corrente ano, o aumento dos crimes de feminicídio em relação ao ano de 2018 foi de 11.3%. Em 88.8% dos casos o autor do crime foi o próprio companheiro, ou seja, não estamos seguras nem em nossas casas.

Nos mulheres do PCdoB do Pará repudiamos todo e qualquer ato de violência contra as mulheres, defendemos o direito legítimo de participação das mulheres em todos os espaços e em condições de igualdade, contra o machismo e o autoritarismo. Toda nossa solidariedade irrestrita aos familiares e amigos. Exigimos imediatas providências das autoridades responsáveis a investigar e a julgar o caso.

Inhangapí, 20 de novembro de 2020.

Patricia Bittencourt
Secretária Estadual da Mulher do PCdoB-Pará

 

(PL)