Manuela, Jandira e Vanessa em Curitiba: 1º de maio da resistência

Fotos: Ricardo Stuckert, Vangli Figueiredo/Ubes, Caco Argemi e Francisco Proner/CUT

“Neste 1º de maio somos as vozes de todas as centrais sindicais para dizer que a nossa luta em defesa da liberdade do ex-presidente Lula é a luta em defesa do desenvolvimento do Brasil”, enfatizou a pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, Manuela D’Ávila em saudação às milhares de pessoas que participavam do ato unificado das sete maiores centrais sindicais do Brasil (CTB, CUT, Força Sindical, NCST, UGT, CSB e Intersindical), neste 1º de Maio da Resistência, em Curitiba.

 “Curitiba é a voz da resistência”

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e multidãoPara Manuela, Curitiba tem se feito a capital da resistência das trabalhadoras e dos trabalhadores brasileiros neste último período.

“Em uma noite aqui em Curitiba denunciávamos juntos e unidos que não aceitaríamos que as balas tentassem calar as nossas ideias. Foi esta cidade de Curitiba que há dois dias viu o acampamento Marisa Letícia ser alvejados pelas balas dos fascistas que tentam calar a nossa resistência e as nossas vozes”.

“Curitiba é hoje o ciclo da nossa unidade e da nossa resistência porque aqui está preso o maior líder popular do Brasil e porque aqui está preso o primeiro presidente operário da história desse gigante país”.

“Todos nós somos as vozes de Lula Livre”

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo“Neste 1º de maio somos as vozes de todas as centrais sindicais para dizer que a nossa luta em defesa da liberdade do ex-presidente Lula é a luta em defesa do desenvolvimento do Brasil”.

A pré-candidata afirmou que este 1º de maio passa pelo sonho de um Brasil justo, mas ela ressaltou que o país justo não existirá enquanto qualquer um de nós estiver preso na solitária injustamente ou proibido de falar.

“Todos nós somos a voz do desenvolvimento, da valorização do trabalho, da dignidade, das mulheres e de Lula Livre”.

“Viva o povo que resistirá”

Na visão de Manuela, este 1º de maio é o mais difícil dos últimos tempos no Brasil, porque enfrenta grandes retrocessos aos trabalhadores e ataques à democracia brasileira. “Viva o povo que resistirá. Viva a luta das mulheres e dos homens brasileiros”, afirmou a pré-candidata do PCdoB.

Representando o PCdoB no ato, participaram ainda a senadora Vanessa Grazziotin (AM) e a deputada federal Jandira Feghali (RJ). A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman e o senador Lindbergh Farias (RJ) também participaram do ato das centrais.

Mais cedo, a pré-candidata participou dos atos das centrais na capital paulista. Manuela: Construir alternativas para que o Brasil possa se desenvolver

Assista na íntegra a fala da pré-candidata do PCdoB, Manuela D’Ávila:

Confira algumas fotos do 1º de maio em Curitiba:

A imagem pode conter: 1 pessoa, multidão

A imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e multidão

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 3 pessoas, close-up

A imagem pode conter: 6 pessoas

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé