Manuela defende investimentos públicos para a retomada da economia

Foto: Reprodução/Facebook

A pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, Manuela d’Ávila, defendeu que o próximo governo faça um referendo revogatório a Emenda Constitucional 95, que congelou os investimentos públicos por 20 anos, durante entrevista à rádio da Universidade Católica de Pelotas, na tarde desta sexta-feira (11).

Na opinião de Manuela, a medida aprovada pelo governo ilegítimo de Michel Temer trará danos, e piorará a qualidade e a quantidade do serviço público ofertado.

“Quero saber qual pré-candidato terá coragem de chegar na televisão e dizer para os trabalhadores que não há necessidades de ampliar os investimentos em segurança pública e educação”, ressaltou.

Manuela explicou que todos os países em desenvolvimento retomaram a sua capacidade econômica, a partir, da recomposição da capacidade de investimento público. “Os investimentos públicos do Brasil também precisam ser em áreas sociais. É óbvio que eles devem ser em obra de infraestrutura, porque o Brasil precisa disso para se desenvolver, mas, também precisa de investimento em moradia”, pontuou.

“Como que você garante a retomada econômica proibindo o Estado de investir nas áreas que são importantes para o povo? A Emenda Constitucional 95 é uma medida equivocada socialmente e economicamente, para um país que vive uma crise como a nossa”.

Confira a entrevista: