Luciana Santos rechaça declarações autoritárias de Eduardo Bolsonaro

Foto: reprodução

A presidenta nacional do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, rechaçou, por meio de suas redes sociais nesta segunda-feira (3), as declarações de apoio do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) à destituição, neste domingo (2), de juízes da Suprema Corte de El Salvador, aprovada pelo Congresso local, que é dominado por aliados do presidente Nayib Bukele.

Luciana declarou que “é preocupante quando um parlamentar, filho do presidente da República, não esconde sua natureza autoritária”. A dirigente acrescentou que “devemos rechaçar as declarações de Eduardo Bolsonaro, que aplaude a destituição de ministros da Suprema Corte de El Salvador. É preciso estarmos todos atentos. O golpe tá aí. Cai quem quer”.
Após a destituição, Eduardo Bolsonaro afirmou, via redes sociais, que “o Congresso destituiu todos os ministros da Suprema Corte por interferirem no Executivo, tudo constitucional” e que “juízes julgam casos, se quiserem ditar políticas que saíam às ruas para se elegerem”.

As declarações de Eduardo Bolsonaro somam-se ao arsenal de falas e atitudes antidemocráticas, autoritárias e golpistas da família Bolsonaro, notadamente do presidente, e de seus apoiadores. No sábado (1º), seguidores do presidente realizaram atos em algumas cidades brasileiras em sua defesa. O governo de Bolsonaro é alvo da CPI da Covid, que investiga atos e omissões de âmbito federal que tenham contribuído para o agravamento da pandemia.

Por Priscila Lobregatte