Líder do PCdoB critica subserviência de Bolsonaro aos EUA

Imagem de Bolsonaro e seu clã sorrindo quando o Brasil tem mais de 63 mil mortos por coronavírus.

Reprodução

A Líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Perpétua Almeida (AC), criticou a postura do presidente Jair Bolsonaro que  visitou a Embaixada dos EUA neste sábado (4) para comemorar o Dia da Independência daquele país.
Perpétua compartilhou em suas redes uma imagem que circulou do presidente sorrindo, ao lado de ministros e de um dos seus filhos com o embaixador dos EUA. As fotos do encontro, divulgadas pelo próprio presidente e seu filho foram alvo de críticas neste fim de semana.
A Líder do PCdoB destacou mais uma atitude de subserviência de Bolsonaro aos EUA e também  pela falta de compaixão às milhares de famílias que perderam seus entes pela pandemia do coronavírus.

“Eu sempre achei que subserviência era algo para se envergonhar. Do que riem, com tanta dor e luto no nosso país? Já são 63.295 famílias que choram pela morte dos seus”, lembrou a líder.

Bolsonaro foi recebido pelo embaixador norte-americano, Todd Chapmann ao lado de um de seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e os ministros da Casa Civil, Braga Netto; das Relações Interacionais, Ernesto Araújo; da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos e da Defesa, Fernando Azevedo.

A reunião ocorreu um dia após passar a vigorar a Lei 14.019, que determina a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção individual em espaços públicos e privados durante a pandemia do novo coronavírus.

Confira a mensagem publicada no Twitter da líder do PCdoB.