José Bertotti: Bolsonaro está destruindo a fiscalização ambiental

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O secretário de Meio Ambiente de Pernambuco e dirigente do PCdoB, José Bertotti, alertou, pelas redes sociais nesta segunda-feira (24), para as graves consequências que a política ambiental e os cortes de verbas do governo Bolsonaro para a área podem trazer para o país.

“Bolsonaro é um negacionista científico, realmente decidido a destruir cada vez mais o sistema de fiscalização ambiental, e o Brasil hoje é campeão de desmatamento em função dessa política”, disse Bertotti.

O comentário foi feito a partir da notícia de que o orçamento deste ano, sancionado nesta segunda-feira (24), trouxe uma redução de R$ 8,6 milhões nos recursos destinados ao combate ao desmatamento, que seriam utilizados na prevenção e no controle de incêndios florestais em áreas federais prioritárias.

Além disso, o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) também sofreu contenção da ordem de R$ 4,3 milhões para 2022.

“O avanço do desmatamento pode transformar Amazônia e Cerrado num deserto, o Brasil num pária internacional, colocando de lado as possibilidades de desenvolvimento sustentável e aumentando absurdamente as emissões de gases de efeito estufa que causam o aquecimento global”, alertou o secretário.

Por fim, colocou: “Para garantir a preservação da natureza, temos que unir forças nas próximas eleições e livrar o país deste pesadelo!”.

 

Por Priscila Lobregatte

Com agências