Flávio: "Cassação política de Lula, amplia crise de representação"

Crédito da foto: Divulgação

Assim como o PCdoB, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), defende a candidatura do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva nas eleições de 2018. Em suas redes sociais, Dino explicou que a cassação dos direitos políticos de Lula, sem causa legítima e provada, irá ampliar a crise de representação, ao aumentar a distância entre o sistema institucional e o princípio da soberania popular.

Para Flávio Dino, o país com crise de representação tão aguda é ingovernável. “País ingovernável não consegue ter segurança jurídica. País sem segurança jurídica não aumenta taxa de investimentos e por isso não se desenvolve”, explicou o governador.

Mesmo com a celeridade fora do comum para agendar o julgamento de Lula, ele continua avançando nas pesquisas de intenção de voto para o ano que vem. Segundo o levantamento feito pelo Instituto Ipsos em parceria com o  jornal Estado de S.Paulo, Lula lidera isoladamente com 45% a corrida presidencial.

A data agendada para o julgamento de Lula pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, foi marcada para o dia 24 de janeiro de 2018.

Flávio Dino afirmou que o processo judicial contra o ex-presidente é viciado desde as premissas. “O que faz uma ação judicial sobre um apartamento em Guarujá, em São Paulo, sem relação com a Petrobras, tramitando em Curitiba e em Porto Alegre?”, questionou o governador comunista.

Da redação