Dilma para congressistas: vamos vencer juntos as forças do retrocesso

A programação do ato político e cultural do 14º Congresso do PCdoB na noite de sábado (18) contou com pronunciamentos de lideranças políticas e sociais, como da presidenta da República eleita em 2016, Dilma Rousseff que não pode compareceu ao evento, mas gravou uma saudação em vídeo para os conferencistas. Ela agradeceu os comunistas pela parceria e ressaltou que compactua com os mesmos ideais do PCdoB.

“É com imensa satisfação que me dirijo a vocês, mais do que nunca é atual a consigna deste congresso, ‘a defesa da nossa nação, da democracia, do desenvolvimento e dos direitos sociais’ (…) é possível viver no Brasil numa sociedade democrática sem desigualdades, num país soberano que respeita e que se faz respeitar e num mundo regido pela solidariedade, um mundo de paz e de desenvolvimento.”

Dilma Rousseff lembrou que nas últimas décadas, o PCdoB e ela têm trilhado os mesmos caminhos e que neste momento grave que vive o país, são “grandes os desafios para nós que nos movemos por esses ideais.”

Para ela, o verdadeiro golpe que a afastou da presidência em 2016 ainda está em curso, “a direita conservadora e oportunista e os setores da mídia oligopolizada uniram-se em torno da minha destituição para implantação do projeto neoliberal, impuseram sobre nós imensas perdas, principalmente para os trabalhadores e trabalhadoras”. E continuou “apressam-se para vender o patrimônio público, a privatização, ferem a soberania” destaca.

Tratando do cenário político, Dilma enfatizou as denúncias de corrupção envolvendo o nome de Michel Temer, segundo ela, “o presidente ilegítimo usa da todos os recursos para salvar a própria pele”.

A presidenta destaca ainda que no novo governo, “a direita e os conservadores surgem como subprodutos da radicalização, embalados pelo denuncismo e uso seletivo da lei”.

Para os congressistas, Dilma agradeceu o companheirismo. Disse que se sente “imensamente grata” pela parceria dos comunistas que lutaram “lado a lado” com ela durante o processo de impeachment e ressalta que é “um alento estarmos juntos, sempre que estiver em jogo os interesses do Brasil”.

“Sabemos que lutar pela democracia é o lado certo da história, vamos vencer juntos as forças do retrocesso! Longa vida ao PCdoB!”, concluiu.