“Desigualdade só aumenta com Bolsonaro”, diz Daniel Almeida

Brasil tem 13,8 milhões de desempregados, taxa recorde. Foto: reprodução

A taxa de desemprego no Brasil bateu recorde no trimestre junho-agosto, chegando a 14,4%, segundo levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira (30). O deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), ligado à agenda do trabalho, lamentou o aumento e criticou a gestão Bolsonaro, responsável pelo agravamento das desigualdades no país, segundo ele.

“No Brasil de Bolsonaro, o desemprego continua alcançando novos recordes e as desigualdades só aumentam. O pobre cada vez mais pobre, os ricos só aumentam suas fortunas, e o povo brasileiro sofre com a falta de investimentos em saúde, falta de oportunidades de emprego e com mercadorias de consumo básico com preço cada vez mais alto”, disse o parlamentar comunista.

O percentual de 14,4% indica que 13,8 milhões de brasileiros estão procurando trabalho e um aumento de 2,6 pontos em relação ao mesmo trimestre de 2019 (11,8%). O Brasil já havia registrado um recorde de 13,8% no trimestre maio-julho, desde o início da série histórica, em 2012.

(PL)