Deputados do PCdoB afirmam resistência contra reforma da Previdência

Crédito da Foto: Rodrigo Positivo

Nesta segunda-feira (5), o Congresso Nacional retomou as atividades, com a votação da reforma da Previdência Social, marcada para o dia 19 de fevereiro, após o feriado do Carnaval, no centro dos debates. Parlamentares do PCdoB criticaram fortemente a reforma que visa acabar com a aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras, e afirmaram que irão lutar para barrar mais este retrocesso do governo de Michel Temer.

Segundo a líder do PCdoB na Câmara, Alice Portugal (BA), a batalha contra a Previdência será feita até o fim. Alice explica que a bancada comunista fará o possível para impedir a votação do texto que classifica como “cruel e fiscalista” e que “retira o direito de se aposentar” de parte da população.

A deputada federal e vice-líder da Minoria, Jandira Feghali (PCdoB-RJ) falou que “o governo vem com o papo de ‘todo mundo junto pela [reforma da] Previdência’, mas na verdade quer é arrochar o bolso do trabalhador e poupar os grandes sonegadores”.

O deputado federal, Rubens Jr (PCdoB-MA) afirmou que neste ano continuará na batalha para evitar a reforma da Previdência Social.