Defesa antiaérea da Síria neutraliza ataque israelense a Damasco

Mísseis israelenses interceptados a oeste de Damasco e sul de Homs

(mehrnews)

A defesa antiaérea síria interceptou 22 dos 24 mísseis lançados contra a região oeste de Damasco e sul de Homs, informa a Agência Síria de Notícias (SANA).

Os disparos partiram de caças de Israel que invadiram o espaço aéreo do Líbano e foram efetuados nos dias 19 e 20.

A denúncia dos disparos foi também registrada pelo almirante Vadim Kulit vice-diretor do Centro Russo de Reconciliação para a Síria, nesta sexta-feira.

Os dois mísseis caíram em terreno não habitado e não causaram danos materiais ou ferimentos entre os sírios.

O ministro de Defesa do Líbano, Zeina Akar, condenou o ataque aéreo denunciando que ele foi uma “flagrante violação do espaço aéreo libanês e assustou cidadãos do país”.

Beirute apresentou denúncia formal à ONU declarando que os disparos ferem a Resolução da ONU de número 1.701 que levou ao cessar-fogo após a agressão israelense de 2006 ao sul do Líbano.

Em encontro no Cazaquistão, a Rússia, Irã e Turquia lançaram uma declaração conjunta condenando o “continuado ataque israelense contra a Síria” que não apenas “viola a lei humanitária internacional” e a “soberania da Síria e de seus países vizinhos”, mas provocam uma desestabilização em toda a região.

Até agora, o governo israelense tem ignorado as declarações de países da região e da ONU e seguem mantendo os ataques e provocações injustificadas uma vez que não têm partido ataques contra Israel seja da Síria, seja do Líbano.