Datafolha: Lula lidera com 43%

Foto: Ricardo Stuckert

Restando pouco mais de seis meses para o primeiro turno das eleições, pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue liderando a disputa pela Presidência com 43% das intenções de voto.

Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo lugar com 26%. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Mais atrás, aparecem os candidatos do Podemos, Sergio Moro, com 8%, e do PDT, Ciro Gomes, com 6%.

Segundo informa O Globo, não é possível comparar diretamente a nova pesquisa com a anterior, pois houve mudanças na lista de candidatos. A pesquisa de dezembro tinha nomes como os do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que se retiraram da disputa posteriormente. Por outro lado, foram incluídas agora as pré-candidaturas de André Janones (Avante), Vera Lúcia (PSTU) e Leonardo Péricles (UP).

Veja o percentual de intenções de voto dos candidatos – Cenário 1:

Lula (PT) – 43%

Bolsonaro (PL) – 26%

Sergio Moro (Podemos) – 8%

Ciro Gomes (PDT) – 6%

João Doria (PSDB) – 2%

André Janones (Avante) – 2%

Simone Tebet (MDB) – 1%

Felipe D’Ávila (Novo) – 1%

Vera Lúcia (PSTU) – 1%

Leonardo Péricles (UP) – não chegou a 1%

Brancos ou nulos – 6%

Não souberam responder – 2%

Outros cenários

O Datafolha testou ainda mais três cenários. No segundo, com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), como candidato no lugar do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), bem como no quarto, sem nomes do PSDB e com Simone Tebet (MDB) na lista de candidatos, Lula também aparece com 43%.

No terceiro cenário, sem a emedebista e com Doria no lugar de Leite, o ex-presidente lidera as intenções de voto com 44%. Bolsonaro registra 26% em todos os cenários.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.