Alice Portugal: Dia do trabalhador em casa, mas em luta!

O 1º de Maio de 2020 não teve trabalhadores nas ruas, mas sim muita resistência nas redes sociais, dentro de casa. Desde o governo Temer, com a reforma trabalhista, as categorias perderam direitos históricos conquistados. O governo Bolsonaro ataca e persegue os trabalhadores, quer que o empregado morra sem se aposentar e trabalhe sem direitos. Hoje é mais um dia de luta e resistência pela vida, por saúde, emprego e renda.

“Com Bolsonaro, o Brasil caminha para o caos econômico e social. O país tem mais de 12 milhões de desempregados e o governo não tem políticas que promovam emprego e renda e que protejam os direitos trabalhistas. Neste 1º de maio, homenageamos os trabalhadores e reforçarmos a luta contra nossos dois grandes inimigos: Bolsonaro e o coronavírus”, afirma a deputada Alice Portugal (PCdoB/BA).

A realidade brasileira é preocupante nesta pandemia: o país terminou o primeiro trimestre de 2020, mesmo período em que o coronavírus chegou ao país, com 1,218 milhão de pessoas a mais na fila do desemprego. Com o avanço no número de desempregados, a taxa de desocupação avançou para 12,2%, segundo dados do IBGE. “Enquanto o presidente chama a população para a morte, continuaremos no Parlamento aprovando medidas para garantir a proteção dos direitos e da saúde dos trabalhadores”, completa Alice.