Propaganda do PCdoB destaca protagonismo feminino e esperança

As inserções da propaganda partidária do PCdoB vão ao ar a partir deste sábado (21), das 19h30 às 22h30, nos intervalos comerciais das emissoras de rádio e televisão em todo o país – com reapresentação nos dias 24, 26, 28 e 31 de maio.

Concebida pela secretária nacional de Comunicação do PCdoB, Renata Mielli e dirigida por Ana Petta e Paulo Celestino, o partido abordará nas inserções deste mês esses dois principais temas. Em entrevista, Renata explicou como se deu o processo de criação das inserções, o foco central das peças e qual a mensagem que o Partido procurou transmitir.

Uma das peças tem como foco destacar a importância da participação das mulheres na política e o seu protagonismo no cotidiano do Partido e o outro vídeo mostra o cenário de destruição do país deixado pelo governo Bolsonaro e que é preciso agir, com união, para mudar esse quadro.

Protagonismo feminino

Segundo a secretária, a peça da mulher teve como foco destacar a importância da participação das mulheres na política, mas, principalmente, como o PCdoB incorpora, na prática essa conduta, explicou a dirigente. Por isso, a ideia foi apresentar como no PCdoB as mulheres têm protagonismo.

“Na prática, na vida cotidiana do PCdoB, o partido já incorpora as mulheres. Um exemplo disso, é que somos presididas por uma mulher” contou a dirigente, citando a figura da presidenta nacional, Luciana Santos que também é vice-governadora de Pernambuco. Outra liderança do PCdoB é a ex-deputada Manuela d’Ávila que é vice-presidenta do Partido e uma das principais referências políticas do país no campo progressista. Entre tantas outras.

Renata citou também a força da bancada feminina do PCdoB tanto na Câmara dos Deputados como nas casas legislativas no país, além das várias mulheres que dirigem o partido nos estados e municípios e também que estão no comando de inúmeras organizações do movimento social.

Segundo a secretária, “a participação das mulheres no PCdoB não fica só no discurso político, é uma prática que já é exercitada há muitos e muitos anos. É fruto da compreensão que nós, do PCdoB, temos. É sobre a importância da mulher para a emancipação da sociedade e para a transformação social. Então esse é o objetivo de uma das peças”, ressaltou.

Inserção política

A peça política tem como objetivo mostrar o cenário de destruição nacional realizado pelo governo Bolsonaro e para “mostrar que nós precisamos de dar um fim. Dar um basta! Ao cenário de miséria, de destruição do país, de ataque à vida das pessoas, de ameaça às estruturas e a infraestrutura nacional que o governo Bolsonaro representa”, afirma a dirigente.

Para Renata, a inserção aposta na mensagem de indignação, mas ao mesmo tempo de esperança, de união e de mudança. “Não podemos ficar de braços cruzados diante da destruição do nosso país. Por isso, juntos e juntas, precisamos levar a todos a mensagem da esperança e de que unidos podemos mudar o Brasil”.

Linguagem e estética

A dirigente contou que a criação das peças se deu na tentativa de buscar uma linguagem mais dinâmica, contemporânea, equilibrada entre conteúdo e emoção, e, em pouco tempo de duração. Por isso, conta ela, a ideia foi buscar usar uma mensagem que se aproximasse da própria linguagem das redes.

Neste sentido, contou Renata, a roteirização computou um texto político, mas também uma mensagem sintética e clara. “O texto é político, mas a tentativa foi conseguir, ao mesmo tempo, equilibrar o conteúdo dos problemas que nós precisamos enfrentar, com um toque de emoção. Porque o ser humano é movido a emoção”.

Renata explicou que o formato das inserções também buscou mostrar as principais lideranças políticas e sociais do PCdoB e o jogral foi utilizado neste sentido. “O PCdoB tem uma cara e é a cara de nossas lideranças, de homens e mulheres que estão todos os dias na luta. Trazer a mensagem na voz dessas lideranças que são reconhecidas, trazer essa verdade, essa forma de dialogar com a sociedade, foi isso que nos motivou fazer um jogral”, esclareceu.

Os diretores da propaganda, Paulo Celestino e Ana Petta concordaram com a dirigente e ressaltaram que o maior desafio foi trabalhar com tantas lideranças num tempo tão curto, de 30 segundos. “A partir daí a coordenação da secretaria nacional de Comunicação foi fundamental para encontrarmos a linguagem e trabalharmos na edição. Estamos felizes também com o resultado”, afirmou Ana Petta.

“Para isso, trabalhamos com o ritmo de jogo de imagens entre as pessoas e as fotos, isso criou um dinamismo, sem perder a mensagem central. Acho que as peças ficaram ótimas”, disse Paulo.

Florescer a Esperança

Renata Mielli completou que a mensagem que o PCdoB quer levar para a sociedade através da propaganda é que é preciso ter Esperança. “E a Esperança é algo que nos move. A Esperança é um sentimento que nos leva a agir, para buscar transformar as coisas e é essa Esperança que nós queremos mobilizar não só a militância do PCdoB, mas mobilizar a sociedade para que a gente possa vencer esse governo e reconstruir o país. É um novo momento. De abrir os caminhos para um novo momento de recuperação do Brasil e da nossa nação. Acho que essas são as principais mensagens que os nossos programas vão trazer”, ressaltou a secretária.

Espaço e direito de divulgação de ideias

A propaganda partidária tem o objetivo de apresentar as ideias dos Partidos para a sociedade. Depois de quase 5 anos sem esse direito, Renata Mielli considera importante o seu retorno. As emissoras de Rádio e Televisão são concessões públicas e a ocupação desse espaço é um direito democrático.

“É preciso garantir o espaço de divulgação das ideias partidárias nos meios de comunicação que são alvo de concessão pública. Mesmo que ainda em tempo insuficiente, mas já é um passo no sentido de a gente garantir que tenhamos alguma janela de divulgação e das nossas ideias de forma massiva”, disse.

Para a dirigente, esse direito deveria ser regulamentado e prolongado também para outras organizações da sociedade civil. “É um mecanismo fundamental para que a sociedade possa conhecer e projetos, propostas de setores mais amplos da sociedade”, completou.

As inserções nacionais vão ao ar a partir deste sábado (21) nas emissoras de televisão e rádio do país. Mas logo após a exibição, os vídeos estarão disponíveis nos veículos de Comunicação do PCdoB e nas redes sociais oficiais do Partido.