Por terra e por Lula: Caravana roda 3 mil km em direção a Porto Alegre

Caravana por Terra - Lula

(Renato Cortez)

Passavam das três da madrugada quando a Caravana da Terra estacionou em Anchieta, município do oeste catarinense. Lá, fomos recebidos pelo Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). A cidade é expoente do trabalho desenvolvido em prol da agricultura familiar.

Além da produção de grãos e hortaliças, o município também se destaca pela piscicultura. Em outras palavras, um ideal a ser perseguido.

Desde sábado, 20 de janeiro, a Caravana da Terra ruma com destino a Porto Alegre. Irá se juntar aos outros movimentos em defesa da Democracia e pelo direito do povo votar em seus representantes.

A viagem está sendo deveras cansativa. Mas, ao mesmo tempo, revigorante. E isto se deve à possibilidade de reconexão com o Brasil profundo, aquele que representa a gente que faz este país caminhar.

O golpe trouxe uma imensa agenda de retrocessos. Mas também mostrou a capacidade do nosso povo. São mais de 4 mil caravanas presentes em Porto Alegre. Todas com o objetivo de defender o legado dos governos democráticos e populares iniciados com Lula em 2003.

Não se defende um nome. Quem está em POA defende um ideal de sociedade mais plural e inclusiva. Personificada em um projeto político encabeçado por um líder popular forjado na luta contra a ditadura. Um brasileiro como a gente.

Independentemente do que virá, é sabido o porvir. A sociedade brasileira vivenciou em um passado recente a experiência de ser ela mesma, isto é, dinâmica, diversificada e pulsante. E gostou de saber de sua plenitude.

Lula não é um nome. Lula é a esperança de um amanhã melhor. Para bem além do personalismo, o que se persegue é a nossa brasilidade. A pujança dessa gente miscigenada e criativa. Uma turma que experimentou o sabor da cidadania. E gostou.

 

Essa exuberância de povo que agora ocupa as ruas na defesa dos seus direitos é a gênese do Brasil que o povo quer. E que rompeu o ciclo de natimortos.

É isso que não perdoam. É isso que querem exterminar. Eles tentaram nos enterrar. Mal sabiam eles que nós éramos sementes.