Personalidades lamentam morte de Thiago de Mello, “um dos maiores”

Foto: Reprodução.

Personalidades foram às redes sociais lamentar a morte, nesta sexta-feira (14), do poeta amazonense Thiago de Mello. Devido a seu falecimento, o governador do Amazonas, Wilson Lima, e o prefeito de Manaus, David Almeida, decretaram luto oficial de três dias.

“O lorde Thiago de Mello nos deixou…Deixou? Não. Deixou saudades. Deixou poesia. Deixou sonhos. Deixou esperanças. Deixou a lembrança de que ‘Faz escuro, mas eu Canto’”, tuitou o escritor indígena Daniel Munduruku. “Sua ausência faz escuro…Sua arte, nos traz Luz.”

O escritor gaúcho Fabrício Carpinejar publicou, no Facebook, o poema Estatuto do Poeta, uma homenagem ao poeta, que é autor de Os Estatutos dos Homem. “Fica decretado hoje o luto das árvores, das pedras, dos barcos no Amazonas. Ninguém pode entrar na floresta – a brisa está em carne viva. Ninguém pode pescar – os peixes estão chorando e subindo a maré. Acabou de partir para o infinito um dos maiores poetas da nossa história, Thiago de Mello, 95 anos, traduzido por Neruda, conhecido em mais de trinta idiomas”, escreveu. “Não se morre mais depois de ler um poema de Thiago de Mello.”

A Global Editora, que publica a obra do autor, também se manifestou nas redes sociais. “É hora de celebrar seu legado e se apoiar no seu llirismo para manter sua memória viva”, afirmou no Instagram.

Em nota, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou a morte do poeta, “cuja palavra ganhou o mundo pelo seu talento, sua sensibilidade com a vida e com a luta pela Amazônia”. “Hoje faz escuro, mas nós seguiremos cantando e lutando para construir um Brasil melhor. Meus sentimentos ao familiares, amigos e admiradores de Thiago de Mello. Sua obra não será esquecida”, afirmou o ex-presidente.

Com informações do O Globo