Perpétua: história cobrará de quem podia e nada fez para salvar vidas

Neste sábado (8), quando o Brasil atingiu a terrível marca de 100 mil mortes pela Covid-19, a líder do PCdoB na Câmara, deputada Perpétua Almeida, do Acre, veiculou um vídeo, em suas redes sociais, se solidarizando com as famílias que enfrentam essas perdas. A parlamentar também verbalizou a indignação de milhões de brasileiros que veem, atônitos, a falta de ação do governo Bolsonaro no enfrentamento à doença.

“Desde o início, denunciamos o descaso de Bolsonaro ao comparar a pandemia com uma ‘gripezinha’, em não se importar, em dizer ‘e daí’ ou alegar que nada poderia fazer porque não era ‘coveiro’. As vidas ceifadas desses 100 mil brasileiros importam sim!”.

Ela destacou ainda que “a situação chegou a tal ponto de gravidade que o TCU (Tribunal de Contas da União) cobra explicações do governo sobre o não uso dos recursos disponíveis para salvar vidas. Segundo o próprio TCU, a execução desses recursos está abaixo do esperado. O governo gastou menos de 1/3 para enfrentar a pandemia”.

E concluiu: “A história cobrará daqueles que podiam fazer e nada fizeram para salvar a vida dos brasileiros”.

Confira o vídeo:

100 MIL MORTES…Não são apenas númerosSão vidas que importam. Pai e mãe, filho e filha, avô e avó, tios, sobrinhos, amigos que se foram e deixam saudades. Não podemos simplificar essa dor. Ela dói no coração daqueles que ficam, muitos sequer se despediram. Não é uma “gripezinha”. Machuca quando o presidente diz: “e daí?”. “Não sou coveiro”. É revoltante assistir que o governo não gastou nem 40% dos recursos destinados a enfrentar a pandemia: evitar mortes de brasileiros, evitar o fechamento de empresas, garantir a manutenção dos empregos e da renda. O Brasil não pode calar!É preciso se indignar e cobrar que o governo trabalhe para evitar mais mortes. Minha solidariedade aqueles que sofrem a dor da perda. Dep Perpétua Almeida, líder do PCdoB na Câmara.

Posted by Perpétua Almeida on Saturday, August 8, 2020

 

(PL)