PCdoB sobre a reunião entre RPDC e EUA: “Um passo adiante”

Nota emitida nesta quarta-feira (13) pela Secretaria de Política e Relações Internacionais.

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) considera que a cúpula que reuniu, nesta terça-feira (12) em Singapura, Kim Jong-un, Presidente da Comissão de Assuntos de Estado da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), e Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos da América, é um passo adiante no esforço pela paz na Península Coreana.

A paz na Península Coreana é uma aspiração do povo coreano e de todos os povos e consideramos que em relação a este objetivo o resultado da cúpula foi positivo.

Deve-se registrar que tal avanço é fruto da luta tenaz do povo coreano, sob a direção do Partido do Trabalho da Coreia e do seu líder Kim Jong-un, em sua busca incansável por reforçar a capacidade de defesa da pátria.

A RPDC demonstra habilidade política, capacidade de diálogo, além de um  bom manejo da diplomacia, da estratégia e da tática.

Os comunistas brasileiros, bem como o conjunto da humanidade que deseja a paz, expressamos nossa expectativa de que este diálogo prossiga e dê resultados concretos, com a efetiva suspensão dos exercícios militares entre os EUA e a República da Coreia, a desocupação militar da República da Coreia por parte dos EUA, a assinatura de um tratado de paz que substitua o frágil armistício em vigor e a desnuclearização da Península Coreana.

Se estes objetivos forem alcançados, será criada uma sólida base para que a Declaração de Panmunjom – que prevê a reunificação independente e pacífica da nação coreana – possa se tornar realidade.

Lembramos, no entanto, que, no passado, acordos e compromissos entre a RPDC e os EUA não foram posteriormente respeitados pelos EUA, o que exige continua mobilização e vigilância dos defensores da paz.

José Reinaldo Carvalho

Responsável pela Secretaria de Política e Relações Internacionais do PCdoB

São Paulo, 13 de junho de 2018