PCdoB realiza plenária com a participação de dirigentes no Maranhão

Além de Luciana, compõem a mesa os secretários nacionais do PCdoB, Fábio Tokarski, Walter, Nádia, além de Márcio Cabrera, Rubens Jr, Taís (Pres. da UBM) e o vice prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro.

Na noite desta quinta-feira (23), a presidenta nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e atual vice-governadora do estado de Pernambuco, Luciana Santos, esteve em São Luís, no Maranhão, para falar com cerca de 150 líderes do PCdoB no estado, entre eles, representares da comunidade, movimentos sociais, estudantis e políticos.
Além da dirigente nacional, participaram da mesa, o vice-presidente nacional do PCdoB, Walter Sorrentino que também é secretário de Relações Internacionais do Partido, o deputado federal, presidente do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry e o deputado licenciado, secretário estadual de Cidades, Rubens Jr, além do secretário nacional de Organização, Fábio Tokarski e a secretária nacional de Ação Institucional do Partido, Nádia Campeão, ex-vice-prefeita de São Paulo .

Em sua fala, Márcio Jerry afirmou que o Partido tem se consolidado pela boa gestão do governador Flávio Dino e que é preciso trabalhar para vencer as eleições municipais de 2020. “Vamos vencer as próximas eleições para prefeito, para governador e, quem sabe, eleger o futuro Presidente do Brasil”.

Já a presidenta Luciana falou sobre a “Reforma na Previdência e os Cortes na Educação” afirmando que é preciso se unir em torno do trabalho desenvolvido por Flávio Dino. Para ela, é preciso mostrar ao Brasil a boa gestão que o governador vem realizando no Estado. “O PCdoB tem tudo para ser o próximo partido a governar o Brasil”, afirmou.

O desempenho do governo Bolsonaro também foi criticado pela presidenta. “Pra exercer o autoritarismo, eles precisam atacar as verdades, atacar a ciência, atacar a educação. O governo do Twitter todo dia cria uma nova polêmica. Falam para a base e insistem na confrontação, mas esse é um erro primário que pode isolar o clã Bolsonaro. Nós somos oposição, fazemos o bom combate, somos os mais influentes do Congresso e a maior bancada feminina”, declarou.

Ruas para conter agenda antipovo

Por fim, Luciana convocou a militância a manter-se em vigília. “O fator ‘rua’ é a novidade dos últimos dias e precisamos nos engajar no próximo dia 30 de maio [protestos dos estudantes] e no dia 14 de junho [greve geral]. O Maranhão não negou fogo no dia 15 de maio e não vai negar fogo no dia 30. O movimento que vem das ruas é determinante para conter essa agenda antipovo”, completou.

Campanha de filiação

Ao final do evento, Rubens Jr presenteou Luciana Santos e Nádia Campeão com a camisa da campanha de filiação do PCdoB São Luís. “Pretendemos ser o maior partido do Maranhão. Queremos ter 10 mil filiados em São Luís e estamos trabalhando para eleger cinco vereadores em 2020”, afirmou.

                                     Foto: Saulo Marino