PCdoB comemora 97 anos de fundação com evento em Pernambuco

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) reúne nesta segunda-feira (25), no Recife, algumas de suas principais lideranças nacionais e locais para comemorar seus 97 anos de fundação, É a primeira vez na história recente da legenda que o ato comemorativo nacional será realizado em Pernambuco. O evento festivo acontece no Teatro Beberibe, do Centro de Convenções, em Olinda, a partir das 18h.
Já confirmaram presença Renato Rabelo, presidente nacional da Fundação Maurício Grabois; Jandira Feghali, deputada federal (RJ) e Líder da Minoria da Câmara dos Deputados; Daniel Almeida, deputado federal (BA) e Líder da Bancada do PCdoB na Câmara Federal. Também confirmaram presença o presidente nacional da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adilson Araújo; a presidenta nacional da UNE, Marianna Dias; o secretário estadual de Ciência e Tecnologia do Ceará e ex-senador, Inácio Arruda; e o secretário-geral da Fundação Maurício Grabois, Adalberto Monteiro.

Do cenário político local participarão do evento o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB); o senador Humberto Costa (PT); o presidente da Câmara Municipal do Recife, vereador Eduardo Marques (PSB), a cônsul geral da China no Recife, Yan Yuqinq. Também confirmaram presença representantes de partidos políticos, de movimentos sociais e de forças democráticas, populares e patrióticas de vários estados do Brasil, bem como filiados, dirigentes locais, militantes e simpatizantes do partido.

Pela unidade

Em Manifesto alusivo à data divulgado sexta-feira (22), o partido reafirmou seu compromisso com a defesa da democracia “como alicerce do desenvolvimento soberano, num percurso que abarca quase toda a história republicana do nosso país”. “Essa tem sido a tradição dos comunistas, que se levantaram com vigor sempre que o autoritarismo atentou contra as liberdades e o Estado Democrático de Direito, tal como se deu nas jornadas contra o Estado Novo e a ditadura militar”, destaca o documento.

Em outro trecho do Manifesto, os comunistas lembram que o partido celebra seu aniversário de 97 anos de mãos dadas com as forças democráticas e progressistas. “Comemora essa data importante irmanado com o povo e, mais uma vez, na linha de frente do combate aos retrocessos impostos pelo avanço da extrema-direita desde que a marcha golpista, em 2015, se pôs em movimento”.

“Em diferentes fases desse processo regressivo, o PCdoB defendeu a união das forças democráticas, populares e patrióticas como condição para enfrentar a escalada reacionária. Agora, quando tem início um novo e sombrio ciclo político marcado pelo governo de Jair Bolsonaro, de extrema-direita – disposto a ferro e fogo a impor um programa ultraliberal, autoritário e neocolonial –, os comunistas renovam sua tática de ampla unidade das forças progressistas, associada à mobilização crescente do povo para conter os retrocessos e defender os interesses da nação e os direitos da classe trabalhadora”, enfatiza o Manifesto.

Do Recife, Audicéa Rodrigues