Pastor que zombava de vacinas morre por Covid-19 nos EUA

“Tenho 99 problemas, mas a vacina não é um deles" foi uma das últimas postagens do pastor Harmon

(Reprodução)

Stephen Harmon, pastor californiano de 34 anos que zombava das vacinas contra a Covid-19 em redes sociais e tinha 7.000 seguidores, morreu após um mês de hospitalização em Los Angeles.

Como ele, 99% dos mortos por Covid-19 nos EUA agora são não-vacinados, conforme as autoridades médicas norte-americanas.

Membro da igreja Hillsong, Harmon garantia que seria protegido por sua fé religiosa, e postava conclamações contra a vacinação.

Em junho, ele chegara a asseverar a seus seguidores ter “99 problemas, mas a vacina não é um deles”. Faleceu no hospital na quarta-feira (21).

“Por favor, orem todos vocês, eles realmente querem me entubar e me colocar em um respirador”, apelou Harmon, em postagem com fotos dele em sua cama de hospital, nos dias que antecederam a morte.

Em seu último tuíte, ele revelou que seria intubado: “não sei quando vou acordar, por favor, orem” e até o final dizia rejeitar ser vacinado.

Em memes, dizia que confiava na Bíblia e não no Dr. Anthony Fauci, o principal infectologista norte-americano, e um dos alvos prediletos dos adeptos do negacionismo.

A morte de Harmon foi confirmada pelo fundador da igreja Hillsong, Brian Houston. “Ben acaba de nos transmitir a notícia devastadora de que nosso querido amigo, Stephen Harmon, faleceu da Covid. É de partir o coração”, postou.

Soando a álibi, o fundador da seita Hillsong asseverou que sua igreja incentiva os membros “a seguirem as orientações de seus médicos”.

“[Harmon] era uma das pessoas mais generosas que conheço e tinha muito pela frente”, escreveu Houston em sua conta no Istagram. “Ele sempre comparecia aos jogos de futebol de nossos netos e fará falta para muitos”, acrescentou, encerrando com um “Descanse em paz.”