Parlamentares apontam erros de Bolsonaro com relação à China e Índia

Foto: reprodução

Os péssimos resultados da diplomacia brasileira sob o governo Bolsonaro, em especial o seu reflexo na corrida pela aquisição de vacinas da Índia e de insumos da China para a produção da vacina contra a covid-19 em solo nacional, foram alvo de críticas contundentes de parlamentares do PCdoB.

Nesta quarta-feira (20), a líder do PCdoB na Câmara, deputada Perpétua Almeida (AC), declarou: “Bolsonaro quis abafar a CoronaVac/Butantan anunciando que traria vacina da Índia. A Índia disse não. Como a Índia nos ajudaria, se na OMC, ao votar a quebra de patentes, o Brasil ficou do lado dos EUA, contra a Índia e contra o próprio interesse nacional? Que desastre diplomático!”.

O deputado Daniel Almeida (BA), também se manifestou nesta terça-feira(19), abordando a necessidade da compra de insumos da China e os entraves diplomáticos criados por Bolsonaro e companhia com relação ao país.  “Estamos avançando na imunização, porém por conta dos frequentes ataques do governo Bolsonaro à China, a importação de insumos para produção das vacinas está prejudicada. O drama da falta de oxigênio permanece e agora atinge o Pará. De um lado vem a esperança de superar a pandemia e do outro o governo inerte na defesa pela vida”.

Jandira Feghali, deputada pelo Rio de Janeiro, também demonstrou sua indignação: “Os insumos para fabricação da vacina chinesa estão acabando e dependemos de novo estoque para o nosso país seguir salvando vidas. E o Governo Bolsonaro, subalterno do tosco Trump, explodiu as pontes diplomáticas com a nação chinesa. A culpa é de Bolsonaro sim!”.

Neste mesmo sentido, o deputado Orlando Silva (SP), apontou: “A embaixada da China no Brasil oferece ajuda para resolver o apagão de oxigênio no Amazonas diretamente ao governo estado. O que significa? O Itamaraty não existe como interlocutor. O governo Bolsonaro é a própria destruição do país”.

O parlamentar também salientou que “dependemos de insumos da China para a fabricação própria da Coronavac. O governo Bolsonaro inviabilizou as relações com o país e, nesse momento, a Câmara dos Deputados busca intermediar acordo para fornecimento. Será o Legislativo consertando as asneiras do Executivo.  E completou: “É inacreditável. Temos um governo que erra quando faz, quando não faz e quando fala o que vai fazer. Cometem crimes por ação, omissão e por incompetência. Nunca se passou nada parecido. Sem trocadilhos, mas Bolsonaro conseguiu colocar o Brasil abaixo do Butão na fila da vacina”.

Por Priscila Lobregatte