Paraisópolis: Orlando Silva quer comissão para acompanhar investigação

Moradores realizaram protesto no domingo contra ação da PM

Foto: reprodução

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) apresentou nesta segunda-feira (2) o requerimento 3095/2019, solicitando a criação de uma comissão externa para acompanhar as investigações da ação policial num baile funk realizado em Paraisópolis (SP) no último domingo (1º). A ação policial resultou na morte de nove jovens e em 12 feridos.

Para o parlamentar é “inaceitável que parcelas das forças de segurança causem a morte de adolescentes”.  Destacou ainda que “o governo de São Paulo precisa agir com rigor e o Legislativo deve acompanhar.”

Orlando defendeu que os deputados aprovem o requerimento em discurso no Plenário.

Entenda

Enquanto os policiais dizem ter reagido a atuação de criminosos, que teriam inclusive atirado contra militares e feito frequentadores do baile como escudos humanos, as famílias das vítimas afirmam que a polícia fez uma “emboscada” para acabar com a festa. Frequentadores relataram uso de armas de fogo, bombas de gás e balas de borracha pelos PMs, que teriam também atirado garrafas e batido com cassetetes, além de desferirem socos e pontapés, inclusive em pessoas imobilizadas.

Conforme a reportagem da BBC Brasil, o Baile da 17, como é conhecido, acontece desde o início dos anos 2000 e já chegou a reunir 30 mil pessoas. No dia da ação policial, cerca de 5 mil frequentadores se divertiam no local.