Orlando Silva ironiza Pazuello sobre plano de vacinação

Foto: Richard Silva/ PCdoB na Câmara

O deputado federal do PCdoB, Orlando Silva (SP), usou o bom humor para comentar, em suas redes sociais nesta quarta-feira (13), os anúncios recentes feitos pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre a distribuição das vacinas contra a covid-19.

“Extra! Parem as máquinas! O ministro Pazuello, esse paradigma da “logística” que tanto orgulha o curral, num rompante de argúcia e tirocínio, informa a Nação que a vacinação começará pelas capitais dos estados. Será que chegou à brilhante conclusão sozinho?”, disse Orlando.

O deputado continuou, ironizando: “Notem a sofisticação intelectual do ministro: anteontem nos informou que a vacina virá “no dia D, na hora agá”. Manteve dois longos dias de suspense para hoje nos deleitar com essa: Dia D, Hora H, a começar das capitais. Que plano! Cebolinha não seria capaz de coisa melhor”.

Orlando Silva terminou dizendo: “Concluo com um presságio: não se espantem se, daqui a duas ou três semanas, Pazuello, o Oráculo de farda, comunicar o país que em seu plano genial idosos e profissionais de saúde serão vacinados primeiro. Aguardem”.

As declarações do deputado foram feitas após pronunciamento do ministro nesta quarta-feira, quando afirmou que o processo de imunização terá início ainda em janeiro, após aprovação da Anvisa. O descaso e a falta de empenho em combater a covid-19 por parte do governo Bolsonaro — situação que agravou a pandemia no Brasil — se repete na aquisição da vacina e dos insumos necessários para sua aplicação em larga escala.

Segundo informações da OMS, divulgadas nesta quarta-feira (13), até o momento foram aplicadas 28 milhões de doses da vacina em todo o mundo. Ao todo, 46 países já iniciaram a imunização, dos quais 38 são países ricos.

 

Por Priscila Lobregatte