Olívia: "SUS e Fundeb não precisam de cortes, e sim de estímulos"

Deputada estadual Olívia Santana (PCdoB-BA)

(divulgação)

A deputada estadual Olívia Santana (PCdoB-BA) manifestou-se nesta terça-feira (23), por meio de suas redes sociais, sobre a nova proposta do Congresso Nacional de reduzir os investimentos no Sistema Único de Saúde (SUS) e no recém Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB) para só assim continuar oferecendo o auxílio emergencial para as pessoas necessitadas.

Conforme a parlamentar, “As duas áreas [a saúde e a educação] já sofrem com a escassez de recursos e ainda querem tirar o mínimo constitucional. O SUS e o FUNDEB não precisam de cortes, e sim de estímulos”, defendeu.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial, PEC 186/2019, será votada nesta quinta-feira (25), sendo o fim do piso nesses setores defendido como uma espécie de pré-requisito para que o governo federal invista no auxílio emergencial.

Provavelmente, no dia da reunião, o Brasil já terá alcançado a marca de mais de 250 mil mortes por Covid-19, situação que só não é pior, se é que é possível, porque o país conta com o serviço do SUS, algo que querem enfraquecer.

“Estamos diante de um governo que só pensa em armas e não tem compromisso com a vida, mas seguiremos em luta pelo fortalecimento do SUS e do FUNDEB e pelo retorno do auxílio emergencial de 600 reais”, declarou Olívia Santana.


__

(BL)