Manuela: Querem desviar a atenção dos absurdos de Bolsonaro

A ex-deputada federal (PCdoB), Manuela d’Ávila chamou de “mentirosos”e “canalhas” os que financiaram uma “estrondosa fake news” afirmando que o PCdoB propõe, no Estatuto da Família do século 21, de autoria do deputado federal (PCdoB-SP), Orlando Silva “que pai e filha podem casar e que pedofilia seja legalizada”.

Em vídeo publicado em suas redes, Manuela explica: “O que nós dizemos é que os laços consanguíneos não interessam para a formação de uma família”, dando exemplo de seu enteado Guilherme, que independentemente de consanguinidade é considerado da família.

Para Manuela, conceito de família “é baseado no amor”. “Não tem nada disso de pedofilia e casamento entre pai e filho. Isso é mentira desses canalhas que estão destruindo o Brasil”, esclarece.

Manuela acredita que a notícia falsa espalhada velozmente pelas redes sociais seja para desviar o foco dos assuntos negativos sobre o desastroso governo de Bolsonaro. “Estão querendo desviar a atenção do tanto de absurdos que rola. Se liguem na verdade!”, alerta a postagem.“Maior foco de queimadas da história do Brasil, a Amazônia sendo destruída. Bolsonaro indicando para a PGR alguém notificado por falsidade, indica quem quer para a Polícia Federal, para o Coaf e para receita e nesse momento surge uma estrondosa fake news, financiada por uma máquina que nós não sabemos quem paga!”, questiona a liderança.