Manuela: Precisamos refletir sobre qual futuro queremos para o Brasil

Foto: Reprodução/Facebook

Nesta segunda-feira (15), data em que se comemora o Dia do Professor, Manuela d’Ávila (PCdoB), candidata à vice na coligação “O Povo Feliz de Novo”, afirmou que é preciso refletir sobre qual futuro queremos para o Brasil. Manuela lembrou que Fernando Haddad é professor há mais de 30 anos e foi ministro da Educação por quase sete anos, onde deixou grandes feitos: a ampliação das universidades, o desenvolvimento do ProUni, a implementação do Enem e posteriormente do Sisu.

“Precisamos refletir se queremos um futuro de desenvolvimento com educação pública para as nossas crianças e nossos adolescentes ou se queremos um futuro de ódio, intolerância e mentiras”, ressaltou a candidata a vice em vídeo publicado em suas redes sociais.

O plano de governo do candidato Jair Bolsonaro (PSL), propõe o fortalecimento do ensino a distância nos níveis básico, médio e superior. Entre as suas propostas está a expansão de colégios militares nas capitais brasileiras. Ele também defende o programa Escola Sem Partido e a redução de cotas nas Universidades. “No dia dos professores, lembramos que o presente de Bolsonaro é acabar com o Ministério da Educação. Essa é a proposta do deputado”, alertou Manuela em uma de suas postagens no Facebook.

“Não adianta dizer ‘feliz dia do professor’ se não respeita a educação no Brasil. Não adianta a turma de lá dizer que defende a educação”, frisou Manuela d’Ávila.

Em outra postagem, em homenagem ao seu pai que é professor aposentado, a candidata à vice exaltou os profissionais de educação que ajudam a transformar a realidade do país.

“Meu pai foi professor a vida toda, até o dia em que se aposentou. (…) Com ele aprendi a ser solidária, a olhar com atenção o problema de cada um. Ele me fez sonhar o sonho de um Brasil justo e desenvolvido. Feliz dia às mulheres e homens que assim como meu pai ajudam a transformar o Brasil”, disse.

Assista a íntegra da Live que Manuela fala sobre o dia do professor e sobre as Fake News: