Manifestação em defesa da democracia e contra o golpismo em Brasília | Foto: Gustavo Alves

Dezenas de milhares de brasileiros saíram às ruas nesta segunda-feira (9), em todas as regiões do País, numa série de protestos contra os atos terroristas e antidemocráticos promovidos no domingo (8) por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Só em São Paulo, cerca de 60 mil pessoas se reuniram em frente ao Masp, na Avenida Paulista. De lá, os manifestantes saíram em passeata em direção à Praça Roosevelt, na região central.

“Essa agenda golpista foi derrotada nas urnas”, discursou Ronaldo Leite, secretário-geral da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil). Segundo o sindicalista, “não vai ser na marra – não vai ser com golpe – que eles vão ser vitoriosos. O povo que votou na agenda da democracia deve exigir punição a todos esses golpistas”.

Manifestação no Rio de Janeiro

Seja em São Paulo, seja em outras capitais, uma palavra de ordem prevaleceu: “Sem anistia e sem perdão / Queremos Bolsonaro na prisão”. Os protestos, chamados pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, ocorreram em cerca de 50 cidades brasileiras e demonstraram o isolamento do bolsonarismo. “Devemos pedir a prisão de Bolsonaro porque foi ele que estava mancomunado com as elites desse país para não permitir que a agenda que foi vitoriosa nas urnas seja sagrada vitoriosa e governe”, agregou Leite.

Em Brasília, o governador afastado, Ibaneis Rocha (MDB-DF), também foi repudiado. Ao som de “Fora, Ibaneis”, a mobilização levou milhares de pessoas à frente do Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal. O protesto teve grande simbolismo. Na véspera, Brasília foi justamente o palco da ofensiva terrorista e antidemocrática dos bolsonaristas, que invadiram e depredaram as sedes dos Três Poderes.

Manifestação em Minas Gerais

No Rio de Janeiro, mesmo sob chuva, entidades promoveram o Ato em Defesa da Democracia em frente à Câmara de Vereadores, na Cinelândia, na região central. Já em Belo Horizonte, houve caminhada da Praça Sete até a Praça da Estação. O ato em Porto Alegre, na Esquina Democrática, reuniu 20 mil.

Além das capitais e de outras cidades grandes do interior do Brasil, foram realizados protestos também em localidades estrangeiras, como Buenos Aires (Argentina), Nova York (EUA), Bruxelas (Bélgica), Paris (França), Roma (Itália) e Frankfurt (Alemanha).

Veja imagens dos atos nos estados.

Ato em São Paulo | Fotos: Michelle Guimarães / Estudantes NINJA
Ato em Maceió, Alagoas| Foto: Adriano Arantos
Ato em Belém, Pará | Fotos: Gabriel Jhonatta / Mídia NINJA
Ato em Brasília, Distrito Federal | Foto: Isabelle Araújo
Ato em Porto Alegre, Rio Grande do Sul | Fotos: Maí Yandara / Mídia NINJA
Ato em Belo Horizonte, Minas Gerais | Fotos: Cadu Passos
Ato em Goiânia, Goiás | Fotos: Oruê Brasileiro
Ato em Juazeiro do Norte, Ceará | Fotos: Leandro Medeiros / Mídia NINJA
Ato em Natal, Rio Grande do Norte | Fotos: Luísa Medeiros / Mídia NINJA
Ato no Rio de Janeiro | Fotos: Clarice Lissovsky / Mídia NINJA
Ato em Aracaju, Sergipe | Foto: João Vitor Moura