Luciana sobre Holocausto: continuamos lutando para que não se repita

Foto: reprodução

A presidenta nacional do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, destacou, nesta quinta-feira (27) — Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto — a necessidade de se lutar continuamente para que fatos como este, uma das mais terríveis páginas da história da humanidade, nunca mais aconteçam.

“Hoje (27) é dia de lembrar dos horrores do holocausto nazista, mas também lembrar que a solidariedade e a justiça são os nortes que devem nos mover. Porque foi nesse dia, em 1945, que o Exército Vermelho da União Soviética libertou o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau. Para que nunca mais se repita, continuamos atentos e firmes na luta sempre!”, declarou Luciana em suas redes sociais.

O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto foi estabelecido pela Assembleia Geral das Nações Unidas em dezembro de 2005, tendo como referência o dia em que as tropas soviéticas libertaram os prisioneiros do campo de concentração  de Auschwitz, na Polônia.

O recente crescimento de manifestações e grupos neonazistas e racistas têm colocado em alerta autoridades e entidades de diversos países e levantado a necessidade de intensificar a luta contra ações desses grupos.

No Brasil, segundo a Polícia Federal, entre 2011 e o final de 2021, foram registrados ao menos 333 inquéritos para apurar denúncias de crimes de apologia ao nazismo. Em uma década, o crescimento foi de 900%, sendo que entre 2018 e 2020 saltaram de 20 para mais de 100 ao ano.

Dados noticiados no programa Fantástico e levantados pela antropóloga Adriana Dias mostram que existem pelo menos 530 grupos extremistas, podendo envolver cerca de 10 mil pessoal. O número representa um crescimento de 270% entre janeiro de 2019 e maio de 2021.

Por Priscila Lobregatte

Com agências