Luciana Santos defende apuração e punição contra corrupção no MEC

Foto: reprodução/redes sociais

A presidenta nacional do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, se manifestou, pelas redes sociais nesta quarta-feira (22), sobre a prisão do ex-ministro da Educação de Jair Bolsonaro, Milton Ribeiro. A operação deflagrada pela Polícia Federal, intitulada Acesso Pago, investiga os crimes de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do  Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

“A Polícia Federal prendeu esta manhã o ex-ministro da Educação do Governo Bolsonaro, Milton Ribeiro, e pastores-lobistas em operação que investiga corrupção no MEC. Educação é um dos pilares do desenvolvimento e vem sendo constantemente negligenciada neste Governo”, declarou Luciana.

A dirigente comunista acrescentou ser “importante que os crimes sejam apurados e punidos, de acordo com a lei”.

A operação realizada nesta manhã cumpriu 13 mandados de busca e apreensão, entre os quais contra os pastores evangélicos Gilmar Santos — que também foi detido — e Arilton Moura, ambos apontados como lobistas que atuavam no MEC.

As investigações sobre o “balcão de negócios”  do MEC, envolvendo a atuação de pastores junto ao então ministro de Bolsonaro para a liberação irregular de verbas, têm como base documentos, depoimentos e um relatório da CGU (Controladoria Geral da União).

 

Leia também: Prisão de ex-ministro de Bolsonaro escancara corrupção no governo

Por Priscila Lobregatte