Luciana reforça campanha “não é não”: por respeito e afeto na folia

Luciana Santos: presidenta nacional do PCdoB e foliã no carnaval de rua

Foto: reprodução

A presidenta nacional do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, em vídeo sobre a campanha “não é não”, recorda que, quando prefeita de Olinda, iniciou um trabalho para reprimir uma prática que vinha se tornando comum: o “corredor do beijo forçado”. A campanha é contra o assédio no carnaval.

Na época em que estava a frente da prefeitura de Olinda, que faz um dos carnavais mais tradicionais do país, muita gente dizia que ser contra o “corredor de beijo forçado” era “uma besteira da prefeita” e “que parece que era mal amada”. Passou o tempo e as campanhas contra importunação sexual invadiram as ruas de Norte a Sul do país. Cada vez mais, as mulheres anunciam que “não é não” e todos devem compreender que, como diz a ex-prefeita, “tudo que é forçado é inadmissível – e não tem nada a ver com festa, folia e afeto”.

Assista e participe da campanha: