Daniel Almeida: é hora de apresentar alternativas para o Brasil

O líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Daniel Almeida (BA), diz que não basta resistir aos retrocessos e prejuízos promovidos pelo governo Bolsonaro à economia e às políticas sociais.“Agora é hora de sentar-se à mesa de forma ampla para apresentar alternativas à crise econômica, centrada na recuperação da indústria e nos empregos”, defendeu.

“Temos que resistir aqui no Congresso. Exigir que o poder judiciário atue para não permitir o desmonte da institucionalidade, que se preserve nossa soberania, economia, direitos sociais e dos trabalhadores. Construir uma política de geração de emprego e fazer um debate propositivo. Não basta ficar apenas na resistência”, disse o líder ao Portal Vermelho.

Daniel Almeida afirmou ainda que essa é uma tarefa de amplos setores da sociedade, dos movimentos sociais, dos partidos políticos e dos intelectuais. O parlamentar também defendeu que PCdoB, PSB, PT, PDT e PSOL, que têm atuado em conjunto no Congresso Nacional, mantenham-se unidos no esforço para os pleitos municipais do próximo ano, estabelecendo as condições para um projeto maior visando as eleições presidenciais de 2022.

 

Segundo o deputado,  a reforma da Previdência está entre as medidas mais danosas contra o povo brasileiro entre tantas realizadas pelo governo Bolsonaro. Ele também criticou o entreguismo, com a privatização das empresas estatais e das riquezas do Brasil, e denunciou o possível aprofundamento dos ataques contra os sindicatos:

“Fizeram uma mudança profunda na estrutura sindical quando retiraram o financiamento. Estão anunciando para os próximos dias uma mudança mais profunda: mudar o artigo 8º da Constituição que estabelece a estrutura orgânica dos sindicatos, a unicidade sindical, um sindicato no mesmo território, eles querem liberar geral”, advertiu.

Veja a seguir a íntegra da entrevista ao Portal Vermelho: