Jandira e Orlando figuram entre os políticos com influência no Twitter

Jandira Feghali e Orlando Silva figuram entre principais influenciadores do Twitter

Fotos: Agência Câmara

Sete entre os 10 principais influenciadores do Congresso são de partidos da esquerda. É o que aponta o relatório Principais Vozes do Congresso no Twitter em 2021, estudo realizado pelo Núcleo Jornalismo e o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD), que analisou a influência política no Twitter no ano passado.

De acordo com o levantamento, em 2021, a esquerda conseguiu posicionar alguns de seus nomes mais tradicionais entre as principais vozes do Congresso na rede social, fazendo frente a alguns dos bolsonaristas mais ferrenhos e engajados.

Entre os 10 principais influenciadores do Twitter consta a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), com mais 550 mil seguidores na plataforma.

Segundo o Núcleo, o ranking dos 10 principais influenciadores foi formado a partir de uma combinação de três métricas: autoridade, articulação e popularidade – este último usado como critério de desempate. A pesquisa reuniu 4.361 publicações de 544 políticos e personalidades da comunidade política entre os meses de janeiro de 2021 e janeiro de 2022. Para a consolidação do ranking, os pesquisadores consideraram apenas os perfis de parlamentares, ou seja, 503 entre aqueles monitorados.

A lista divulgada, segundo a pesquisa, não possui ordem de influência. Pela Oposição, ao lado de Jandira, estão Alexandre Padilha (PT-SP), Gleisi Hoffmann (PT-PR), José Guimarães (PT-CE), Marcelo Freixo (PSB-RJ), e os senadores Humberto Costa (PT-PE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Já do lado bolsonarista, a pesquisa aponta os perfis dos deputados Bia Kicis (PL-DF), Carla Zambelli (PL-SP) e Eduardo Bolsonaro (PL-SP) entre as principais referências naquela rede social.

Apesar de não estar entre os 10 mais influentes, outro parlamentar do PCdoB figura na pesquisa. Nos rankings ampliados de articulação e autoridade, o perfil do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) está entre aqueles que tiveram maior capacidade de difundir informações em nichos de audiência distintos.

Por Christiane Peres