Homenagem a Fernanda Montenegro é marcada por defesa do audiovisual

Márcio Jerry (PCdoB-MA) é coordenador da Frente em Defesa do Cinema no Maranhão

Foto: Richard Silva/ PCdoB na Câmara

Nesta quarta-feira (16), dia em que completa 90 anos, Fernanda Montenegro, considerada uma das maiores atrizes do país, foi homenageada na Câmara dos Deputados. Na ocasião, parlamentares lançaram a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Cinema e do Audiovisual brasileiro.

A líder da Minoria na Câmara, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), lembrou que a atriz foi recentemente agredida na internet pelo diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte, Roberto Alvim. Ele afirmou que a atriz era “sórdida” e “mentirosa”, além de dizer que tem “desprezo” por ela depois da divulgação da capa da revista literária Quatro cinco um. Na publicação, que critica a censura, a atriz posa como uma bruxa prestes a ser queimada numa fogueira de livros.

“A arte virou inimiga das pessoas toscas que ocupam este governo. Fernanda é uma mulher libertária, plena, aberta. Uma operária da arte. E a arte, para essas pessoas, é uma ameaça, pois não pode a arte viver sem liberdade”, declarou Jandira. Que concluiu, sob aplausos dos presentes: “E quando nós pensamos num país com arte, com liberdade, diversidade, não conseguimos imaginar que uma pessoa como ela possa ser insultada por ninguém, muito menos por alguém que ocupe cargo público. Por isso, proponho que a gente se dirija ao ministro da Cidadania para pedir demissão do diretor da Funarte. Ele não pode continuar no cargo.”

A parlamentar propôs ainda uma salva de palmas para Fernanda pela grandiosidade de seu trabalho.

O vice-líder do PCdoB, deputado Márcio Jerry (MA), também homenageou Fernanda. Segundo ele, os 90 anos da atriz “carregam em si uma história que conjuga talento e compromisso”. O comunista discursou que “vivemos um tempo em que é muito importante mobilizar corações e mentes e fortalecer o que é bom, o que é belo e justo. Não há como pensar uma civilização mais avançada se a gente colocar a cultura e a arte como algo negativo, como está presente em algumas narrativas. Por isso, viva Fernanda Montenegro, sua trajetória e arte e a cultura brasileira.”

Frente em defesa do cinema

A homenagem foi marcada pela defesa do setor com o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Cinema e do Audiovisual Brasileiro, com apoio de 247 deputados e 22 senadores. Para o presidente do grupo, deputado Tadeu Alencar (PSB-PE), que também organizou a cerimônia, no momento de desestruturação da cultura no país, a frente será um importante canal de resistência. “A frente, articulada com outras áreas da Casa, será de fundamental importância para resistir a iniciativas legislativas que precisam ser melhor discutidas ou até barradas”, afirmou.

O grupo contará ainda com coordenadores regionais. Os deputados Márcio Jerry e Perpétua Almeida (PCdoB-BA) serão responsáveis pelas ações no Maranhão e Acre, respectivamente. “Não estamos apenas juntando um grupo de parlamentares para debater, mas também para encaminhar proposições, cobrar do governo uma política que favoreça e não persiga o setor”, afirmou Jerry.

Representantes do setor aproveitaram o lançamento da frente para lembrar que o audiovisual é uma importante cadeia produtiva que está sendo desmontada pelo governo Bolsonaro e para cobrar dos parlamentares a regulação dos vídeos sob demanda (VOD): a intenção é que as plataformas de difusão de imagens garantam espaço para a produção nacional de modo diverso e pagando os impostos, com mecanismos que fortaleçam a indústria de audiovisual brasileiro.