Flávio Dino: A posição do PCdoB é de manutenção do pacto institucional

Flávio Dino: A posição do PCdoB é de manutenção do pacto institucional

Foto: Gilson Teixeira/Estadão

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), em entrevista ao vivo na GloboNews, defendeu o posicionamento do seu partido de apoio a candidatura de Rodrigo Maia à presidência da Câmara dos Deputados. E refutou o questionamento de que o PCdoB está se aliando ao PSL. “Na verdade não se trata de se aliar ao PSL, é claro que não somos aliados político do partido do presidente da República, temos divergências”, afirmou.
Para Dino, a disputa para a mesa diretora da Câmara, nunca foi uma disputa entre esquerda e direta, de situação e oposição. “O que se cuida é da institucionalidade, é quem vai chefiar a Casa”.

O governador comentou que há divergências ideológicas em relação aos posicionamentos de Rodrigo Maia, mas que é preciso reconhecer que o presidente da Câmara “tem sido, do ponto de vista institucional, correto na aplicação do regimento interno, na garantia do espaço para a oposição, na garantia do respeito as regras do jogo de funcionamento da Câmara. E é isso que nós desejamos”, informa.

Manutenção do pacto institucional

Embasando a posição do PCdoB, Flávio Dino disse que a decisão da direção é correta.”A posição do PCdoB é, portanto, de manutenção deste pacto institucional que consideramos que o presidente Rodrigo Maia tem mantido até aqui, temos certeza de que ele não vai romper esses acordos regimentais, acordos relativos ao funcionamento da Casa. E vai manter as suas posições, liberais, por exemplo, no que se refere a Economia, nós temos divergências em relação às privatizações, a determinados aspectos que o presidente Rodrigo Maia defende, mas isso não impede que nós olhemos para a Câmara dos Deputados”.

Segundo ele, o seu Partido manterá articulação do bloco com o PDT e o PSB. “Que é uma posição fundamental para nós e neste âmbito deste bloco dialogar com todas as forças partidárias visando respeitar a Constituição”.

O governador reafirma que na medida que o presidente da Câmara “seja fiador dessa institucionalidade democrática” é claro que não há nenhum empecilho apoiá-lo e “no dia seguinte cada um defende a sua posição política em relação ao governo federal”, sustenta Dino.

Ainda na entrevista, Flávio Dino tratou dos desafios e perspectivas do segundo mandato a frente do governo no Maranhão. Nesta noite, às 23h (horário de Brasília), ele participa na mesma emissora do Programa de Mário Sérgio Conti.