Dino sobre demissão de Teich: “confusão criada por Bolsonaro é única”

Foto: Gilson Teixeira

O governador do Maranhão, Flávio Dino, reagiu na manhã desta sexta-feira (15) a demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich, que permaneceu menos de um mês à frente da pasta.

“A confusão que Bolsonaro cria é única no planeta. Espero que as instituições julguem o quanto antes a produção de tantos desastres, entre os quais a demissão de DOIS ministros da Saúde em meio a uma gigantesca crise sanitária. O Brasil merece uma gestão séria e competente”, escreveu o governador em uma rede social.

Em nota à imprensa, o ministério da Saúde informou que deve ser marcada uma entrevista coletiva com o ministro exonerado na tarde desta sexta-feira (15).

Polêmica

Nesta quinta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro havia voltado a pressionar o ministro da Saúde para que o ministério adote um novo protocolo para o uso da cloroquina em pacientes em estágio inicial da covid-19. A decisão de Bolsonaro vai de encontro à recomendação da comunidade científica. Novos estudos têm mostrado que a cloroquina não é efetiva e que, inclusive, pode gerar sérios efeitos colaterais em pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

Atualmente, o ministério da Saúde tem um protocolo para uso da cloroquina e da hidróxicloroquina em casos graves da covid-19.

Recentemente, usando o Twitter, Teich, que é médico, alertou sobre os efeitos colaterais da substância e afirmou que a prescrição deve ser feita por profissionais de saúde. Ele disse ainda que “O paciente deve entender os riscos e assinar o ‘Termo de Consentimento’ antes de iniciar o uso da cloroquina.”

O Conselho Federal de Medicina (CFM) indicou o uso do medicamento em diversas situações no último dia 23 de abril. A decisão do Conselho, porém, tem sido questionada pela própria classe médica na medida em que a indicação veio junto com a mensagem de que não existe comprovação científica sobre a eficácia e a segurança da substância.

SAIBA MAIS:
Flávio Dino a Bolsonaro: “Se não sabe o que fazer, renuncie”
Flávio Dino sobre críticas: “Bolsonaro deveria fazer algo útil”
Flávio Dino é aprovado por 69% em São Luis por combate a covid-19