Dino e Djamila Ribeiro discutem políticas para a população negra

Governador Flávio Dino e gestores estaduais em reunião com escritora Djamila Ribeiro (com livro em mãos)

Fonte: Handson Chagas/Secom-MA

O governador comunista Flávio Dino (PCdoB-MA) se encontrou na semana passada com a filósofa e escritora Djamila Ribeiro, ativista dos movimentos negro e feminista. O governador discutiu e apresentou as políticas públicas de valorização, reconhecimento e geração de oportunidades para a população negra do estado, implantadas por seu governo.

Para a filósofa, com a aposta em políticas inclusivas, o Maranhão se mostra na contramão do cenário nacional. “Espero que seja o início de um diálogo muito interessante para podermos reverberar. O Maranhão está sendo um polo muito importante de resistência e de luta pela manutenção dos direitos humanos”, acrescentou.

“Foi muito bom conhecer as políticas que estão sendo feitas em relação à população negra. O Maranhão é um estado que tem uma população negra muito grande, que é fundante dessa cultura. Foi muito importante saber da Casa do Tambor de Crioula, do Museu do Reggae e das políticas publicas que estão sendo feitas com a população quilombola”, disse Djamila Ribeiro.

De acordo com o secretário de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro, o governo estadual prepara novas ações em prol da população negra. “Temos tido um grande avanço. Preparamos a implantação do primeiro quilombo urbano de São Luís, estamos colocando em discussão o Estatuto da Igualdade Racial. São avanços que temos rumo ao mês de novembro, que é o mês da Consciência Negra. Um momento muito importante para o povo do Maranhão e para o Governo, que pode apresentar mais essa ação afirmativa para a população negra”, pontuou.

Djamila Ribeiro esteve no Palácio dos Leões na segunda-feira (14) e cumpriu agenda na capital maranhense para participar da 13ª Feira do Livro de São Luís (FELIS). Os compromissos incluíram a Secretaria de Educação (Seduc) e a Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), ambas para aprofundamento e discussão de novas ações governamentais para comunidades quilombolas.