Deputadas do PCdoB combatem políticas de Bolsonaro no 8 de março

Neste Dia Internacional da Mulher, a bancada feminina do PCdoB na Câmara dos Deputados participou de mobilizações em todo o país em favor da preservação e da ampliação de direitos das mulheres. As manifestações ganharam ainda mais força, tendo em vista as graves ameaças trazidas pelo governo de Jair Bolsonaro.
“O ‘novo’ Brasil é aquele que caminha a passos largos para legalizar o feminicídio. Esse é o retrato mais cruel do bolsonarismo, alertou a vice-líder da minoria, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), diante da flexibilização da posse de armas e do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

O aumento da violência contra a população feminina e a possibilidade de perda de direitos na gestão Bolsonaro também são uma preocupação da deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC).
“Hoje é um dia de luta. De reafirmar que temos os mesmos direitos e de mostrar que estamos juntas e vamos combater o feminicídio, o machismo e a violência contra a mulher. Dia de resistência, de conscientização contra essa Reforma da Previdência que pune as mulheres. Precisamos estar juntas e apoiar todas as mulheres”, destacou a deputada.

A vice-líder do PCdoB na Câmara, Alice Portugal (BA), saiu às ruas para protestar contra a violência e a baixa participação das mulheres na política. Em um ranking de 190 países, o Brasil ocupa a 152ª posição em relação ao percentual de parlamentares homens e mulheres na Câmara dos Deputados.

“Estamos juntas em marcha pelo direito à vida e contra todos os retrocessos deste governo fascista e misógino. Mulheres nas ruas por mais direitos, liberdade, pelo fim da violência e por democracia”, afirmou a parlamentar.

O dia também teve muita celebração. Além das críticas ao governo federal, a vice-governadora de Pernambuco e presidente nacional do PCdoB, deputada Luciana Santos, lembrou da importância de intensificar as mobilizações em prol de direitos femininos.

“Hoje é um dia de celebrar. Que nós possamos continuar a luta pela emancipação feminina e que homens e mulheres possam compartilhar desse mundo de igualdade que todos nós queremos”, disse Luciana.

A deputada Professora Marcivânia aproveitou para passar uma mensagem de otimismo a todas as brasileiras. “Ser mulher é ser coragem, é ser força, é ser luta. Que possamos, todos os dias, plantar a semente da liberdade em nossos corações, semente essa que crescerá e se transformará naquilo que realmente precisamos: um mundo mais justo e igualitário para todas as mães, filhas, netas, tias”, destacou a parlamentar.

Confira o vídeo no qual Jandira Feghali destaca a data direto da marcha no Rio de Janeiro: