Deputada Maxine: “açoites em haitianos mostra que Biden segue Trump"

Maxine Waters comparou agressão aos haitianos com as piores coisas da escravidão

(Andrew Caballero-Reynolds/AFP)

“Não estou apenas infeliz com os vaqueiros que estavam atropelando os haitianos e usando suas rédeas para açoitá-los. Estou insatisfeita com o atual governo que está seguindo a política de Trump. Ele é aquele que não segue a Constituição e não permitiria que quem busca refúgio pudesse fazer uma petição para entrar no país”, protestou a deputada democrata Maxine Waters (Califórnia), durante coletiva de imprensa em resposta aos abusos cometidos por agentes da Patrulha dos Estados Unidos, em Del Rio, Texas, na fronteira com o México.

“Cowboys – com suas rédeas, novamente – chicoteando negros, haitianos, na água onde eles estão lutando e caindo quando tudo o que eles estão tentando fazer é escapar da violência em seu país”, acrescentou.

“O que testemunhamos nos faz retroceder centenas de anos”, denunciou Maxine comparando as imagens com os piores momentos “testemunhados durante a escravidão”.

Diante da contundência das imagens, a parlamentar questionou a Casa Branca: “Que diabos estamos fazendo aqui?”.

As declarações desencadearam uma série ainda mais contundente de protestos contra o racismo e a xenofobia documentados em fotografias e vídeos contra imigrantes.

Acuado, o secretário de Segurança Interna dos EUA, Alejandro Mayorkas, declarou em depoimento aos legisladores que está investigando o “incidente” e que as respostas virão em alguns dias, não mais em semanas.

Enquanto isso, o presidente Biden continua utilizando o Título 42 – alegando a defesa da saúde pública norte-americana – para acelerar a expulsão de milhares de migrantes haitianos, que agoniza diante de um terremoto catastrófico e com o recente assassinato de seu presidente.