Dengue no Acre: Perpétua alerta para epidemia e cobra ação do governo

Perpétua Almeida denuncia descaso com a saúde da população acreana

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) ocupou a tribuna da Câmara para cobrar um posicionamento do Ministério da Saúde em relação à falta do inseticida que é utilizado para o combate ao mosquito Aedes aegypti no estado do Acre. A parlamentar denunciou, nesta quarta-feira (4), que a situação tem causado uma epidemia de dengue na maioria dos municípios acreanos.

“O Ministério da Saúde retirou aproximadamente 300 mil litros dos estoques de todo o País e não fez a substituição do inseticida retirado. Fico preocupada com a falta desses produtos, porque isso já coloca nosso estado e outras cidades brasileiras em estado de alerta. E nós sabemos que dengue mata e é de difícil controle depois que ocorre a epidemia. Por isso, a prevenção e os cuidados são urgentes e necessários”, justificou a parlamentar.

A deputada acreana ressaltou que, entre janeiro e o final de outubro deste ano, o Acre registrou 5.252 casos de dengue, um número 114,6% maior que no mesmo período de 2018. Ela alertou para as características da estação. “É nesse período de inverno amazônico que há uma maior proliferação da doença. Com a chegada das chuvas mais intensas no estado, não podemos nos descuidar em nenhum momento”, afirmou.

Para Perpétua, “está havendo descaso e falta de planejamento por parte do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre), uma vez que estes órgãos deveriam saber que é exatamente neste período de maior intensidade das chuvas que as ações preventivas e ostensivas de combate ao mosquito necessitam de mais alertas”.